Publicidade
Cotidiano
ANIMAIS

Defesa Civil de MG nega ter autorizado abate de animais fora das normas em Brumadinho

Os animais resgatados com vida, segundo o órgão, são encaminhados para um sítio, onde recebem tratamento, alimentação e medicamentos 29/01/2019 às 15:54
Show 2019 01 27t162606z 1372962231 rc1e7e5c00b0 rtrmadp 3 vale sa disaster 7a65ba0e c68c 42c0 8d30 344b17e23f49
Foto: Adriano Machado/Reuters/Direitos reservados
Paula Laboissière (Agência Brasil) Brasília (DF)

A Defesa Civil de Minas Gerais informou hoje (29) que acompanha, junto a outros órgãos das esferas estadual e federal, a situação de animais vítimas do rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho. Os animais resgatados com vida, segundo o órgão, estão sendo encaminhados para um sítio próximo ao local, onde recebem tratamento, alimentação, medicamentos e aporte necessário por uma equipe de veterinários.

Por meio de nota, a Defesa Civil do estado destacou que “há animais vivos que permanecem no local do rompimento da barragem e que eles estão recebendo alimentação, água e cuidados até que seja possível resgatá-los”. “Contudo, existem animais que não reúnem condições para resgate com vida em decorrência do estado e características do local do desastre. Para esses casos, uma equipe de veterinários está apta a realizar a eutanásia por meio de injeção letal”.

Ainda de acordo com o comunicado, o procedimento de eutanásia tem sido realizado apenas por médicos veterinários em casos considerados extremos, quando constatado que as condições de bem-estar e saúde dos animais encontram-se irreversivelmente comprometidas e sem possibilidade de recuperação.

Sobre o abate indiscriminado de animais, a Defesa Civil mineira também se pronunciou. “Cabe ressaltar que, em nenhum momento, houve autorização por parte do Gabinete Militar do Governador/Coordenadoria Estadual de Defesa Civil para o abate de animais aleatoriamente ou por meio de métodos em desacordo com as normas”, concluiu a nota.

Publicidade
Publicidade