Publicidade
Cotidiano
ALTA

Demanda no transporte aéreo doméstico cresce pela quarta vez seguida, diz Anac

Em junho, foram transportados 6,9 milhões de passageiros pagos em voos domésticos, representando um aumento de 1,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior 26/07/2017 às 17:33
Show sdl jf
Fátima Laranjeira - Estadão Conteúdo

A demanda por transporte aéreo doméstico de passageiros aumentou 1,6% em junho na comparação com o mesmo mês de 2016, na quarta alta do indicador após 19 meses consecutivos em queda. A oferta por transporte aéreo doméstico registrou queda de 1,0% na mesma base de comparação, após três altas consecutivas. Nos seis primeiros meses do ano, demanda e oferta acumularam alta de 0,6% e queda de 0,6%, respectivamente, informou nesta quarta-feira, 26, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Em junho, foram transportados 6,9 milhões de passageiros pagos em voos domésticos, representando um aumento de 1,9% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Segundo a Anac, Gol e Latam permaneceram na liderança no mercado doméstico no primeiro semestre, com participações de mercado de 35,9% e 32,3%, respectivamente. A Latam registrou uma baixa de 8,3% na comparação com igual período do ano anterior, enquanto a Avianca teve a maior variação positiva entre as quatro principais empresas aéreas (15%). Em junho, a participação das concorrentes das duas líderes avançou 10,4% na comparação com igual mês do ano anterior, tendo alcançado 32,1%.

No mês passado, a taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves no mercado doméstico foi de 80,1%, aumentando 2,7% ante junho do ano passado. Foram transportadas 34.790 toneladas de carga paga e correio no mercado doméstico, o que representou uma queda de 0,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior.


Mercado internacional

Em junho, a demanda internacional das empresas brasileiras cresceu 14,8%, sendo o nono mês consecutivo de alta. A oferta cresceu 12,5%, oitavo aumento consecutivo. No mês, foram transportados 602 mil passageiros pagos em voos internacionais. No acumulado de janeiro a junho, a demanda internacional cresceu 11,7% e a oferta aumentou 7,2%, frente a igual intervalo de 2016

A Latam tem liderado o mercado internacional entre as empresas brasileiras nos últimos anos. Em junho, teve 78,7% de participação na demanda enquanto a Azul e a Gol obtiveram 12,2% e 8,6%, respectivamente.

A taxa de aproveitamento dos assentos das aeronaves das empresas brasileiras no mercado internacional foi de 84,9% no mês, elevação de 2,1% na comparação anual. O indicador foi recorde para junho e está em alta há 13 meses. Em junho, foram transportadas 18.943 toneladas de carga e correio o que representou aumento de 43,9%, o maior nível já alcançado para o mês na série histórica iniciada em 2000.

Publicidade
Publicidade