Terça-feira, 20 de Abril de 2021
Aumento na procura

Demanda por Técnico em Enfermagem aumenta mais de 700% na pandemia

Houve um aumento de 13% no número de matrículas para a formação profissional



Sem_t_tulo_0BC757DD-2460-490E-877C-4E2AB2F4F8CD.jpg Foto: Divulgação
04/02/2021 às 10:27

Segundo uma recente pesquisa do site de empregos Catho, em virtude da propagação da Covid-19, houve um aumento na oferta de emprego para profissionais que atuam na linha de frente no atendimento de pacientes com o vírus. Ainda no início da pandemia, a demanda por técnicos de enfermagem registrou crescimento de 708%. Esse efeito foi sentido no Centro de Ensino Literatus, que notou aumento de 22% nas matrículas ao longo de 2020, sendo 13% apenas para o curso Técnico em Enfermagem

Como Mayara Matos, de 21 anos, que acaba de concluir o curso Técnico em Enfermagem na instituição. “Não esperava que eu poderia me encantar pela profissão desde o primeiro dia de aula”, conta a jovem, que escolheu o curso motivada pela possibilidade de cuidar do próximo.



Além de atuarem em hospitais, pronto-socorros e posto de saúde, os Técnicos em Enfermagem também podem ser contratados em clínicas, laboratórios, ambulatórios de empresas, instituições de ensino e até trabalhar com “home care” (atendimento em domicílio).

A mantenedora da instituição, Elaine Saldanha, aponta que a pandemia pegou todos de surpresa e o amazonense sentiu a importância de ter uma formação que proporcionasse uma renda segura com oportunidades em setores variados.

“Nesse cenário, a Educação Profissional saiu fortalecida por proporcionar a possibilidade de ingressar no mercado de trabalho de forma mais rápida, visto que as capacitações têm menor duração quando comparadas a uma graduação superior”, destaca a gestora do Literatus.

O baixo custo e o conhecimento mais prático sobre determinada área também foram fatores determinantes para o aumento na procura dos cursos. Outro diferencial é que esse tipo de formação pode ser feito antes mesmo de o jovem completar os estudos. Em geral, um aluno no segundo ano do ensino médio já pode cursar sem problemas e ainda tem a chance de se formar já empregado.

Ensino Remoto

Com aulas presenciais suspensas, o Centro de Ensino Literatus apostou no ensino remoto pela internet, por meio de ambientes virtuais de aprendizagem, para atender ao cronograma e não afetar a conclusão do curso do aluno. 

“Aperfeiçoamos o uso de algumas ferramentas, entre elas, o Google Classroom, que já é conhecido por nossos alunos. Cerca de 20% da nossa grade já é ofertada nesta plataforma, porém, com as aulas presenciais suspensas, adaptamos todo o conteúdo no formato virtual”, informa a diretora de ensino, Sarah Lima.

Para facilitar ainda mais o aproveitamento dos alunos, a equipe de Tecnologia Educacional da instituição elaborou tutoriais para acesso às aulas, vídeos, acompanhamento dos fóruns e chats. O Centro de Ensino Literatus também disponibilizou uma biblioteca virtual e a plataforma tem sido atualizada diariamente. 

“Todas as turmas contam com um grupo de Whatsapp, no qual um colaborador e um professor dão todo o suporte para os alunos”, disse a diretora do Literatus. Neste ano, a instituição completa 30 anos de atuação com quase 40 mil técnicos formados. Ao todo, 74% dos egressos estão no mercado de trabalho.

 

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.