Segunda-feira, 11 de Novembro de 2019
REFORÇO

Deputados chegam ao Vaticano para 'barrar' políticas de Bolsonaro sobre a Amazônia

Bloco de deputados de esquerda viajou até a sede mundial da Igreja Católica em busca de 'reforços' contra o que consideram 'política da devastação', realizada pelo governo Bolsonaro



JANDIRA_7EA279D8-AFE4-4465-A4B3-B81FC6C6D296.JPG Foto: Divulgação
15/10/2019 às 08:30

Políticos brasileiros voltaram a circular pelo Vaticano, ontem (14). Desta vez, para falar de Amazônia. É que um grupo de deputados da oposição participou do Sínodo Especial Pan-Amazônica - iniciativa da igreja católica que tem promovido debates sobre a Amazônia.

Os deputados aproveitaram a ocasião para pedir apoio da igreja na preservação da região e, para isso, entregaram ao Vaticano um documento no qual, segundo eles, estão "resultados de diligências e investigações sobre os ataques do Estado brasileiro" à floresta e aos povos tradicionais da Amazônia.

Intitulado de “Direitos Humanos na Amazônia Legal”, o documento versa sobre temas como desmatamento, queimadas, política ambiental, mineração em terras indígenas e trabalho infantil. São mais de 90 páginas de estudos e documentos que mostram os problemas enfrentados atualmente pelos povos indígenas e pelo meio ambiente da Amazônia, além de riscos futuros como a possibilidade de o governo parar de demarcar terras indígenas e liberar a mineração nesses territórios. Com base nisso tudo, o documento ainda defende a construção de uma política de desenvolvimento sustentável para a Amazônia.
"A expectativa é que esse documento saia daqui como uma denúncia internacional do que está acontecendo na Amazônia e, ao mesmo tempo, seja o ponto de partida de uma atuação conjunta entre nós do Brasil e ações políticas, ações suprapartidárias unificadas entre os movimentos sociais e a Igreja", afirmou a líder da Minoria na Câmara, deputada Jandira Feghali (PCdoB0-RJ).

Falando aos bispos do Vaticano durante o sínodo, ela explicou que "em momentos de grande dificuldade, os partidos políticos nunca foram suficientes" e, por isso, pediu apoio da Igreja católica nos trabalhos de preservação da Amazônia. "Temos certeza que a Igreja será uma grande parceira para que possamos ultrapassar esse momento de dificuldade, até porque esses governos são efemêros e nossa luta permanece. A Amazônia é brasileira, precisa de soberania e precisa de nós todos. E nós precisamos estar juntos nessa batalha. Esta é a nossa expectativa", afirmou Jandira.



Além de Jandira Feghali, participaram do Sínodo Especial Pan-Amazônica, em Roma, os deputados Camilo Capiberibe (PSB-AP), Helder Salomão (PT-ES), Bira do Pindaré (PSB-MA), Nilto Tatto (PT-SP) e Airton Faleiro (PT-PA). Eles estiveram no Vaticano, um dia depois de uma comitiva oficial do governo.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.