Publicidade
Cotidiano
POLÍTICA

Bancada do AM que ajudou a barrar processo contra Temer recebeu R$ 24,9 milhões em emendas

Dados foram levantados por pesquisa da agência Lupa em parceria com o Contas Abertas no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) 02/08/2017 às 21:25 - Atualizado em 02/08/2017 às 21:48
Show show temeeerr
Com emenda de R$ 5,5 milhões e um voto a favor, Arthur Bisneto (PSDB) foi o que mais recebeu (Foto: Antonio Augusto / Câmara dos Deputados)
Tiago Melo Manaus (AM)

Os deputados federais do Amazonas que ajudaram a barrar processo contra o presidente Michel Temer receberam um total de R$ 24,9 milhões nos últimos dois meses em emendas parlamentares. O levantamento foi feito pela agência Lupa, especializada em fact-checking. Dos oito parlamentares, o único que não recebeu emenda foi Sabino Castelo Branco (PTB).

De acordo com a pesquisa, feita em parceria com o Contas Abertas no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi), o deputado Arthur Bisneto (PSDB) foi o que mais recebeu emenda na bancada amazonense. Com um voto a favor de Michel Temer, Bisneto recebeu R$ 5,5 milhões em emenda entre os meses de junho e julho, ou seja, desde que a denúncia contra o presidente chegou à Câmara.

Em seguida, Alfredo Nascimento (PR), que também votou a favor, recebeu R$ 5,4 milhões; Pauderney Avelino (DEM), que deu seu voto a favor, recebeu R$ 4,3 milhões. Já Hissa Abrahão (PDT), que foi contra o presidente Temer, recebeu a emenda de R$ 4,1 milhões. Quem também votou a favor e recebeu emenda foram os deputados Silas Câmara, do PRB, e Átila Lins, do PSD, que receberam, respectivamente, R$ 2,2 e R$ 1,7 milhões.

Conceição Sampaio (PP) votou contra e recebeu R$ 1,4 milhões, enquanto Sabino Castelo Branco (PTB) votou a favor e não recebeu nada. Em todo o Brasil, nos primeiros sete meses deste ano, o governo federal empenhou um total de R$ 3,1 bilhões para 465 deputados federais que apresentaram emendas parlamentares, buscando apoio financeiro para projetos que beneficiariam suas bases eleitorais.

Entenda

Os 513 deputados federais votaram nesta quarta-feira (2) o futuro do Michel Temer. A Câmara rejeitou a denúncia contra o presidente. O voto de número 172 foi da deputada Rosângela Gomes (PRB-RJ). Mas antes do voto da parlamentar, o governo já tinha conseguido matematicamente barrar a denúncia, considerando a soma dos votos a favor do parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) contrário à admissibilidade da denúncia, ausências (13) e abstenções (1).

Publicidade
Publicidade