Quarta-feira, 01 de Dezembro de 2021
Investigação

Deputados estaduais de Rondônia depõem na CPI da Amazonas Energia

Parlamentares ouvidos atuaram como presidente e relator da CPI da Energisa e apresentaram resultados da investigação à comissão do Amazonas



WhatsApp_Image_2021-11-09_at_22.54.00_0553E9C1-6383-4BE3-8CD1-98DEB22B1A46.jpeg Alex Redano presidiu a CPI sobre a Energisa, cujos proprietários são os mesmos da distribuidora do Amazonas. Foto: divulgação
09/11/2021 às 22:44

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Amazonas Energia, da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), contou nesta terça-feira (9) com a presença dos deputados rondonienses Alex Redano (PRB) e Jair Montes (Avante), que atuaram, respectivamente, como presidente e relator da CPI da Energisa, em Rondônia. Durante os depoimentos, os parlamentares entregaram aos deputados do Amazonas o relatório final da CPI, contendo inúmeros resultados positivos.
 
A comissão da Energisa, em Rondônia, teve o mesmo objetivo da CPI instaurada na ALE-AM, de investigar possíveis irregularidades na geração e distribuição de energia pela empresa Amazonas Energia. A convocação foi feita pelo presidente da CPI da Amazonas Energia, deputado estadual Sinésio Campos (PT), visto que, segundo ele, “os mesmos proprietários que foram vencedores da licitação da concessionária, no Amazonas, são os mesmos que prestam serviço em Rondônia”, afirmou.
 
Segundo Jair Montes, o Amazonas está no caminho correto, visto que a CPI da Energisa, em Rondônia, apresentou diversos resultados positivos. “Verificamos que a Energisa tinha um contrato de 1 milhão, por ano, com o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) Rondônia. Toda a bancada e toda a capacitação era dada pela Energisa. É como se o dono do VAR fosse também o dono do time. Diante disso, conseguimos o fim do convênio entre o Ipem e a Energisa”.



Jair Montes foi relator. Foto: divulgação

“Também conseguimos a suspensão dos convênios da empresa com a Polícia Civil, porque antes um carro da polícia ia junto com as equipes, de casa em casa verificar os contadores, tratando o cliente como bandido. Além disso, o Procon, agora, é obrigado a encaminhar todas as denúncias recebidas para o Ministério Público”, complementou Jair Montes.
 
De acordo com Alex Redano, os resultados conquistados com a CPI foram satisfatórios, mas, a melhoria constante é necessária. “Podemos elencar diversos pontos positivos, mas, queremos o melhor para a nossa população, a busca por melhoria é diária. Queremos que o rondoniense usufrua de uma energia de qualidade, bem como a amazonense, por isso, estamos aqui, dando a nossa contribuição”. 
 
Em Rondônia, o parlamento também luta para que o consumidor tenha a possibilidade de escolher a empresa de energia que quiser, assim como acontece, atualmente, com as operadoras de celular. A empresa que oferecer o plano mais atrativo é escolhida pelo cidadão, sendo obrigada a oferecer o serviço de energia acordado em contrato.  
 
“Tenham a certeza que seremos firmes para mudar a atual realidade energética do Amazonas. E, junto com a população, vamos alcançar nossos objetivos. Não vamos nos calar e seguiremos unidos na luta ao lado do povo”, concluiu o presidente da CPI da Amazonas Energia, Sinésio Campos. 

As informações foram divulgadas pela assessoria de imprensa.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.