Publicidade
Cotidiano
RANKING 2017

Deputados Platiny, Augusto Ferraz e Dr. Gomes são os ‘campeões’ de faltas na ALE-AM

Platiny Soares foi o que mais faltou, enquanto Sabá Reis (PR) foi o mais assíduo na Casa Legislativa 05/01/2018 às 21:59 - Atualizado em 06/01/2018 às 10:06
Show trio deputados
Platiny alega que faltas foram necessárias para o cumprimento de agenda; visitas a comunidades da capital e interior são a justificativa de Augusto Ferraz; e uma cirurgia, segundo Dr. Gomes, foi a causa de sua ausência em sessões. Fotos: Arquivo AC
Geizyara Brandão Manaus (AM)

Dos 24 deputados da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), os parlamentares Platiny Soares (DEM), Augusto Ferraz (DEM) e Dr. Gomes (PSD) são considerados os mais faltosos da casa legislativa, no ano passado, que teve 126 sessões plenárias e 32 ordens do dia – momento em que são votados os projetos de lei. As informações estão disponíveis no site do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL).

O deputado Platiny protocolou junto à Mesa Diretora, ao longo de 2017, 32 justificativas de ausência, sendo 18 de reuniões com categorias e comunitários.

De acordo com a Assessoria de Comunicação do parlamentar, as faltas de Platiny “foram necessárias para o cumprimento de agenda de interesse da população, tanto da capital, como do interior do Estado”.

Platiny acredita que o trabalho do parlamentar deve “ser baseado em ações efetivas e não apenas em palavras”. O deputado estadual afirma que durante as caminhadas que realiza vê a aprovação da população em relação à forma que exerce o mandato.

O segundo colocado dos mais faltosos, também do partido dos Democratas, Augusto Ferraz compareceu em apenas 75,4% das sessões plenárias e 78,1% das ordens do dia. O deputado justificou as ausências com visitas às comunidades e municípios do interior do Amazonas. “Estivemos em mais de 20 municípios acompanhando de perto as dificuldades para podermos apresentar requerimentos a ALE que diminuam, ou equacionem os problemas”, esclareceu.

Ferraz contou que mesmo não estando presente em todas as sessões do ano, possui uma equipe que acompanha os trâmites das proposituras. Com a estipulação da votação dos projetos pelo presidente da Casa Legislativa, David Almeida (PSD) para ocorrer às quartas-feiras, o deputado ressalta que esteve presente na maioria. “Quando não estivemos é porque certamente estávamos em exercício parlamentar externo, e dessa forma acreditamos que não deixamos de representar nossos eleitores”, enfatizou.

Com 76,9% de presença nas sessões, o deputado estadual Dr. Gomes foi o terceiro parlamentar mais ausente da ALE-AM. Segundo a Assessoria de Comunicação do deputado, nos anos anteriores Dr. Gomes esteve entre os mais assíduos. “Após 21 anos de vida parlamentar ativa e assídua, em 2017 ele passou por uma cirurgia, justificada com atestado e licença médica, porém isso não afetou em nada as matérias propostas por ele”, diz a nota.

No SAPL, porém, no acumulado dos anos de 2015 – quando os deputados assumiram o mandato – até o final de 2017, Platiny Soares e Dr. Gomes tem as menores porcentagens de presença, 76,4% e 78,8% respectivamente.

Já os parlamentares Adjuto Afonso (PDT) e Sinésio Campos (PT) ocupam o terceiro e quarto lugar nas ausências. Adjuto explicou que por ser presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) esteve viajando cumprindo agendas, assim como viagens para o interior. O deputado Sinésio foi procurado por telefone e assim que a reportagem se identificou desligou o celular.

Lista dos mais faltosos da ALE-AM

Platiny Soares (DEM) com 73,8% das presenças nas sessões

Augusto Ferraz (DEM) com 75,4% das presenças nas sessões

Dr. Gomes (PSD) com 76,9% das presenças nas sessões

Adjuto Afonso (PDT) com 78,5% das presenças nas sessões

Sinésio Campos (PT) com 79,3% das presenças nas sessões

Josué Neto (PSD) com 83,3% das presenças nas sessões

Belarmino Lins (PROS) com 84,1% das presenças nas sessões

Wanderley Dallas (PMDB) com 84,9% das presenças nas sessões

Francisco Souza (PODE) com  88,1% das presenças nas sessões

Cabo Maciel (PR) com 88,8% das presenças nas sessões

Mais assíduos dizem que presença é obrigação

Nenhum dos deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) possui 100% das presenças nas sessões plenárias do ano passado. Mas o ranking de assiduidade é composto pelos deputados estaduais Sabá Reis (PR), Orlando Cidade (PODE) e José Ricardo Wendling (PT), segundo o Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL).

Sabá Reis, que foi líder do governador cassado José Melo (PROS) e do interino David Almeida (PSD) em 2017, possui 99,21% das presenças e 90,6% de participação das votações.

Já Orlando Cidade compareceu a 123 das 126 sessões plenárias de 2017, totalizando 97,6%. O deputado destaca que um parlamentar é um servidor público e precisa estar presente na Casa Legislativa. “Chego todo dia cedo, por volta das 8h30, e marco logo a minha presença. Isso é importante”, ressaltou.

O parlamentar, que preside a Comissão de Constituição, Justiça e Redação da ALE-AM, afirmou que por ser uma das comissões de grande relevância é necessário que se faça presente para o andamento das proposituras dos deputados. “Tenho a obrigação de estar todo o dia presente, porque todo dia entram projetos na comissão”, disse.

Mesmo o ano de 2018 sendo marcado como eleitoral, Orlando conta que “fará o possível para sempre estar presente nas sessões”.

Terceiro colocado como um dos mais assíduos da Casa Legislativa, José Ricardo pontua que estar presente “é o mínimo que um deputado deve fazer”.

Para o parlamentar, ao participar das sessões faz com que possam ter um posicionamento diante das matérias que tramitam no legislativo. “É importante para defender seus projetos e posicionamento aos projetos do Poder Executivo e exercer a fiscalização e a legislação sobre os problemas do Estado”, contou.

José Ricardo salienta que é a população quem remunera um parlamentar e é para quem trabalham, portanto é preciso defender os interesses do povo.

Publicidade
Publicidade