Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Notícias

Detentos ficam fora de controle em Instituto Prisional do AM

Esta é a terceira vez em 2013 que acontece motim somente no Ipat e o segundo em menos de três dias. De acordo com familiares dos presos a direção da unidade anunciou a suspensão de visitas



1.jpg
Rocam chegou ao Ipat por volta das 15h; direção negou que tivesse cortado visitas, alimentação e energia elétrica
12/01/2013 às 10:50

Durante quase seis horas, 260 internos do pavilhão 9 do setor A do Instituto Prisional Antônio Trindade (Ipat), unidade prisional localizada no km 8 da BR 174, realizaram um motim dentro das celas, ateando fogo em colchões e lençóis e ameaçando a vida de 19 presidiários de três celas que ficam no mesmo setor. Uma bandeira preta foi hasteada pelos presos em uma das janelas. Segundo familiares, tratava-se de uma indicação de que haveria mortos lá dentro. Entretanto, segundo a direção, nenhum interno foi ferido e apenas um, cujo nome não foi divulgado, foi transferido para outro presídio por questões de segurança.

O movimento, iniciado por volta das 11h, só foi controlado com a chegada da tropa de Choque da Polícia Militar e de soldados da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), por volta das 15h.

Esta é a terceira vez em 2013 que acontece motim somente no Ipat e o segundo em menos de três dias. De acordo com os familiares, desde quarta-feira, a direção da unidade anunciou a suspensão da visita de parentes, e também do fornecimento de comida, além de cortar a luz elétrica e retirar as roupas dos internos, como “castigo” pela última rebelião, ocorrida na quarta-feira, que resultou na morte de Raimundo Natalino Rodrigues.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.