Publicidade
Cotidiano
Notícias

Devotos de N. S. de Nazaré de Itapiranga (AM) preparam festa para santa padroeira

Realizado há mais de 90 anos no município do Amazonas, festejo acontece partir da próxima sexta (28) até o dia de Nazaré de Itapiranga, 8 de setembro 26/08/2015 às 14:17
Show 1
Serão 12 dias de festa com missa, arraial e procissão
ACRITICA.COM ---

A partir da próxima sexta-feira (28) até o dia 8 de setembro o município de Itapiranga, localizado a 227 quilômetros de Manaus em linha reta, iniciará festejos religiosos à santa padroeira da cidade, a Nossa Senhora de Nazaré. A expectativa é reunir entre 3 a 5 mil pessoas.

O evento, organizado pela Paróquia de N. S. de Nazaré, com apoio da Prelazia de Itacoatiara, acontece em 12 dias com diversas atividades em devoção à santa, como missas diárias às 19h, seguidas de arraial e, no último dia, uma procissão.

“O dia de Nossa Senhora de Nazaré é em outubro, só que em Itapiranga a festa é comemorada dia 8 de setembro”, explicou Emil Caliri, um dos organizadores da festa. Este ano o tema da festa é “Veneração te damos nossa Mãe Maria, por nos conduzir à Cristo Servo e Salvador!”.

“É uma festa tradicional e no último dia é a procissão. Os últimos dias, entre dia 4 e 7 (feriado estadual e nacional), tem um movimento maior. São filhos de Itapiranga que moram em Manaus e se deslocam para lá”, explicou Caliri.

Nos arraiais na praça da igreja se apresentam grupos de música e dança religiosos vindos de Manaus. “Às vezes tem alguma quadrilha, alguma dança. Cada noite é uma coordenação. Tem dia que são só os professores que organizam”, comentou Caliri.


As missas acontecem sempre às 19h na Paróquia de N. S. de Nazaré, localizada na rua Presidente Getúlio Vargas, na Cidade Baixa de Itapiranga. Logo após acontecem os arraiais na praça da igreja, em frente à paróquia.

Procissão

O último dia dos festejos é 8 de setembro, data da santa padroeira N. S. de Nazaré de Itapiranga. Nesse dia os devotos saem pelas ruas da cidade em procissão, carregando a imagem da santa e entoando cânticos católicos. “Dura uma hora ou uma hora e meia. Depois retornamos à igreja, tem a missa e o último arraial”, disse Emil Caliri.

Reforma da igreja

A organização da festa de N. S. de Nazaré de Itapiranga é realizada com custos próprios da paróquia e com ajuda de devotos. Com o aluguel de barracas nos arraiais, eles arrecadam dinheiro para pagar pendências da igreja, como a reforma do prédio da paróquia.

“Tentamos conseguir patrocínio, mas devido à crise nem o governo está podendo ajudar. Nossa igreja vai entrar em reforma e a situação está ruim. Problemas estruturais, rachaduras. Quando chove, chove mais dentro do que fora”, explicou Caliri.

Publicidade
Publicidade