Publicidade
Cotidiano
PREVENÇÃO

Dia D contra H1N1 em Parintins disponibiliza 23 mil doses neste sábado (30)

A ação vai de 8h às 17h, sendo que a meta para 2016, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Programa Nacional de Imunização de Parintins (PNI) é imunizar pelo menos 80% de cobertura vacinal de cada grupo prioritário 29/04/2016 às 14:40
Show 44da3a06 6ec4 4fdd a2ce fa17ca08c5d1
Em 2015, receberam a substância 19.656 pessoas do público alvo no município (Foto: Divulgação)
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Nesse sábado (30) mais de 23 mil doses estarão disponíveis em Parintins, em 15 centros de saúde da cidade e zona rural, no dia “D” da campanha de vacinação contra influenza H1N1. A ação vai de 8h às 17h, sendo que a meta para 2016, da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por meio do Programa Nacional de Imunização de Parintins (PNI) é imunizar pelo menos 80% de cobertura vacinal de cada grupo prioritário.

Em 2015, receberam a substância 19.656 pessoas do público alvo no município. Gestantes, puérperas, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos com 60 anos ou mais, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional são os grupos prioritários que devem receber a vacina.

Constam ainda na lista pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e pessoas portadoras de outras condições clínicas especiais.

De acordo com Itaiana, mais de 200 profissionais da saúde estarão envolvidos na ação que contará com a parceria dos acadêmicos de enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Ela destaca que equipes da saúde realizaram mobilização em pontos estratégicos durante a semana para convidar parte do público alvo a administrar a dose da vacina.

Após o dia “D”, outros locais, como a unidade prisional, contarão com ação, visto que o público da vacina é diversificado e amplo. A prefeitura oferece total apoio com material e convida os cidadãos a fazer a imunização. “É hora de nos unirmos para combater o vírus que tem levado a óbito muitas pessoas em todo o nosso país. Parintins sempre esteve protegida, mas nunca é demais manter e intensificar a nossa imunização”, frisa Itaiana.

Publicidade
Publicidade