Domingo, 18 de Agosto de 2019
Notícias

Dilma assegura que AM manterá alíquota de ICMS em 12%

Omar Aziz e secretários também finalizaram uma nota técnica, que será distribuída aos senadores com argumentos que ressaltam a importância da ZFM para o Brasil e para o desenvolvimento da região



1.gif Thomaz Nogueira e Afonso Lobo, após encontro com o governador Omar Aziz, foram ao encontro de empresários
04/05/2013 às 10:23

A presidente da República, Dilma Rousseff, garantiu nesta sexta-feira (03) por telefone ao Governador Omar Aziz, que a Zona Franca de Manaus permanecerá com a alíquota de ICMS diferenciada em 12%. O tema estará na pauta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal na próxima terça-feira.

Omar passou a tarde reunido com o secretário de Estado da Fazenda (Sefaz), Afonso Lobo e o Superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), Thomaz Nogueira. Eles traçaram as estratégias de defesa da ZFM no Senado durante a votação da unificação do ICMS. O Governador e os secretários também finalizaram uma nota técnica, que será distribuída aos senadores com argumentos que ressaltam a importância da Zona Franca para o Brasil e para o desenvolvimento da região.

Durante a reunião, Omar também fez contatos com membros da bancada do Amazonas no Congresso Nacional e com ministros. No fim do dia, o governador conversou com a presidente, que estava no interior de Minas Gerais e falou sobre alguns argumentos técnicos e números da ZFM. Ele ouviu Dilma reafirmar o seu compromisso com a Zona Franca. “A Dilma garantiu que a alíquota de ICMS permanecerá em 12% no Amazonas, mantendo assim a proposta do Governo. Ela disse que teremos o apoio da bancada do Governo”, revelou Thomaz Nogueira. “Essas palavras da presidente são um alento para todos nós que estávamos empenhados em resolver a questão, mas nossa preocupação não acaba. Vamos trabalhar para garantir que a proposta passe pela aprovação dos 27 membros da CAE e depois pelos 81 senadores no plenário”, completou o superintendente da Suframa.

Intenso

O movimento pela defesa da Zona Franca de Manaus teve um dos seus dias mais intensos nesta sexta-feira. Pela manhã, o superintendente da Suframa já havia se reunido com empresários locais e debatido algumas estratégias. Um grande protesto envolvendo empresários e trabalhadores do Polo Industrial de Manaus, do comércio local e de outros segmentos chegou a ser cogitado. A ideia era colocar a multidão nas ruas do Centro da cidade na segunda-feira e assim tentar atrair a atenção da mídia nacional para o problema.

Vale lembrar que nas últimas semanas, veículos como o “Valor Econômico” e o “Estadão” publicaram duras críticas à Zona Franca. Em um primeiro momento, o Governador deu o aval para o movimento e uma nova reunião com empresários do PIM foi convocada à tarde na Suframa. Mas, após ouvir as garantias da Presidente da República, Aziz pediu para que o protesto fosse suspenso. Por intermédio do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), João Pedro, Thomaz Nogueira também conversou com um dos principais críticos da ZFM no Congresso, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP). Uma nova conversa entre eles deve acontecer na segunda-feira, em Brasília. A intenção é convencer o senador paulista a retirar o destaque proposto por ele da Pauta da CAE.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.