Publicidade
Cotidiano
Notícias

Diretora-presidente da RCC é condecorada com a Medalha de Mérito Imaculada Conceição

A homenagem feita a Ritta de Araújo Calderaro foi recebida pelas mãos do diretor jurídico da RCC, Júlio Antônio Lopes, que se sentiu honrado em representa mais uma vez a família Calderaro no evento  04/12/2015 às 21:45
Show 1
O diretor jurídico da RCC, Júlio Antônio Lopes, recebendo a Medalha de Mérito Imaculada Conceição
Rafael Seixas Manaus (AM)

A diretora-presidente da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), Ritta de Araújo Calderaro, foi homenageada na noite de sexta-feira (4) com a Medalha de Mérito Imaculada Conceição. A cerimônia de premiação ocorreu na Catedral Metropolitana de Manaus, localizada na região central da cidade, com a presença de Dom Sérgio Castriani, arcebispo de Manaus.

A homenagem foi recebida pelas mãos do diretor jurídico da RCC, Júlio Antônio Lopes, que se sentiu honrado em representa mais uma vez a família Calderaro. Em 2013, ele recebeu a mesma comenda em memória do jornalista Umberto Calderaro Filho, fundador da RCC.

“É a segunda vez a que venho receber, por delegação da família do senhor Umberto e da dona Ritta Calderaro, a Medalha de Mérito Imaculada Conceição. Fico muito honrado porque tenho 25 anos de A CRÍTICA, então eu já me sinto da família. Tenho certeza que se a dona Ritta pudesse, ela estaria aqui, feliz, porque é uma católica fervorosa, amiga de todo o pessoal da Catedral que faz esse relevante trabalho”, disse.

 Homenageados e representantes com a Medalha de Mérito Imaculada Conceição

De acordo com Dom Sérgio Castriani, a medalha é um agradecimento a todos os homenageados pelo que fizeram e fazem pela Catedral e pelo Estado do Amazonas.

“É difícil imaginar Manaus sem o jornal A CRÍTICA, pois suas histórias se confundem. Dona Ritta, como participante dessa história, é merecedora da homenagem, por tudo que ela fez para que A CRÍTICA acontecesse e se firmasse. Além disso, o jornal é muito ligado à igreja e é a cara de Manaus”.

Os demais agraciados com a condecoração foram papa Francisco (honoris causa), Antônio Carlos Silva, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam); José Azevedo, fundador do Grupo TV Lar; Magdalena Arce Daou (in memoriam), fundadora da Rede Amazônica; irmã Marília Menezes e desembargador Paulo dos Anjos Feitosa.

Publicidade
Publicidade