Publicidade
Cotidiano
Notícias

Diretores da Fapeam se reúnem com bolsistas que preparavam novo ato contra atraso

Entre os principais questionamentos estava o pagamento das bolsas de estudo referente ao mês de novembro deste ano. Sobre o tema, a direção da Fundação comunicou que as bolsas serão pagas entre os dias 21 e 24 deste mês 18/12/2015 às 15:45
Show 1
Segundo a diretora técnico-científica, a Fundação está aberta ao diálogo com os bolsistas
acritica.com* Manaus (AM))

Os diretores Técnico-Científico (Ditec) e Administrativo-Financeiro (Daf) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) receberam, na manhã desta sexta-feira (18), um grupo de 20 bolsistas da Fundação, para prestar esclarecimentos quanto ao pagamento das bolsas de estudos e dúvidas técnicas sobre os programas de fomento da Fapeam. O grupo preparara um novo ato na frente da sede da Fundação, reclamando de atraso no pagamento das bolsas, inclusive para estudantes que estudam em outros Estados brasileiros.
 
Os bolsistas, acompanhados do advogado Carlos Santiago, foram recebidos pela diretora Técnico-Científica da Fapeam, Andrea Viviana Waichman, pelo diretor Administrativo-Financeiro, André de Santa Maria Bindá, e pelo assessor da Presidência e ouvidor da Fundação, Dércio Luiz Reis, designados pelo diretor-presidente da Fapeam, René Levy Aguiar, que estava em outro compromisso previamente agendado.
 
Entre os principais questionamentos dos bolsistas estava o pagamento das bolsas de estudo referente ao mês de novembro deste ano. Sobre o tema, a direção da Fundação comunicou que, segundo o cronograma de pagamentos informado pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), as bolsas de estudo serão pagas entre os dias 21 e 24 de dezembro, conforme comunicado já veiculado no site da Fundação nesta semana. A previsão é que o pagamento das bolsas de estudo referente a Dezembro deste ano, ocorra até o 5º dia útil de Janeiro de 2016. 
 
Segundo a diretora técnico-científica, a Fundação está aberta ao diálogo com os bolsistas, ela também ressaltou o compromisso da Fapeam em pagar as bolsas de estudos, mesmo diante de um cenário econômico de dificuldades. “Estamos vivenciando um momento de atraso nas bolsas, e a diretoria da FAPEAM não tem medido esforços para garantirmos os pagamentos das bolsas. Entretanto, estamos enfrentando problemas na arrecadação do governo”, disse.
 
O diretor administrativo-financeiro da Fapeam, André Bindá, informou aos bolsistas que o orçamento da Fundação, segundo a Constituição Estadual, equivale a 1% da receita tributária líquida do Estado e, portanto, está atrelado, diretamente, à arrecadação do Executivo estadual.
 
“Há uma diferença entre o orçamento e o financeiro. Em 2014, foi feita uma previsão orçamentária para o ano seguinte, ou seja, para este ano contendo uma estimativa de quanto o Estado previa arrecadar. Com isso, foi feita uma previsão do orçamento para a Fapeam. Ocorre que, diante da crise econômica que assola o País e, consequentemente, o Estado, a previsão não foi alcançada. Significa dizer que o orçamento não foi convertido em recursos financeiros e, portanto, o Estado teve de reprogramar suas ações diante do novo quadro econômico. Isso afetou a Fundação que, mesmo diante da crise econômica, tem mantido o pagamento das bolsas de estudo”, informou Bindá.
 
Atualmente, a Fundação tem cerca de 6 mil bolsistas ativos. Neste ano, segundo dados disponibilizados no Portal da Transparência, até o momento, foram empenhados R$ 79,5 milhões do orçamento da Fapeam, sendo R$ 20,8 milhões referentes à unidade gestora antiga, vigente de janeiro a abril deste ano, e R$ 58,6 milhões referentes à atual unidade gestora da Fundação.
 
Os números representam 85,58% do total empenhado ao longo de 2014, segundo dados do Portal da Transparência.
 
Contato direto
 
Em consonância com a transparência de todas as ações da Fundação e atendendo a uma solicitação dos bolsistas, a FAPEAM disponibilizará, ainda no mês de Dezembro no site da instituição, a relação nominal de todos os bolsistas que são beneficiados com recursos do governo do Estado.
 
O diretor-presidente da Fapeam, René Levy Aguiar, solicitou ao assessor da Presidência e ouvidor da Fundação, Dércio Luiz Reis, que salientasse aos bolsistas que a instituição vai continuar mantendo o diálogo aberto com a sociedade. “Formem uma comissão para que nós tenhamos um contato direto, possibilitando respostas mais rápidas às demandas e, até mesmo, para sugestões de modificações em nossos Programas”, disse.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade