Terça-feira, 25 de Junho de 2019
ENTREVISTA

Reaproveitamento de resíduos eletrônicos movimenta a economia e gera renda

Do lixo à oportunidade: empreendedor da Descarte Correto, Alessandro Dinelli fala sobre desafios e motivações para o desenvolvimento de uma economia mais sustentável.   



Alessandro_Dinelli_967C6B40-1DCC-4836-B00D-1667A8E1B5C2.jpg Fundador da Descarte Correto, Alessandro Dinelli acredita na reeducação para incentivar a consciência ambiental. Foto: Divulgação
09/06/2019 às 08:16

Incentivar a consciência  ambiental, além de salvar o planeta pode aquecer a economia. O Brasil está muito atrás quando assunto é desenvolimento sustentável, se comparado a outros países, mas algumas empresas já  abraçam a causa. 
A empresa de compensação ambiental Descarte Correto é um exemplo disso. Fundada há 8 anos e com sede na capital amazonense, a instituição  gera oportunidades por meio do reaproveitamento de resíduos sólidos de equipamentos eletrônicos e é uma das. Em entrevista ao +Dinheiro, o empreendedor de negócios de impacto e fundador da Descarte Correto, Alessandro Dinelli destaca os desafios da empresa na construção de uma economia mais sustentável.   

Para onde devem ir os resíduos eletrônicos?
Todo resíduo eletrônico deve ter, ao chegar ao seu fim de vida útil  uma destinação correta. Consumidores e empresas devem procurar pontos de coleta. Na ‘Descarte Correto’ há diversos pontos de coleta para arrecadação desse material.  É justamente disso que a política de resíduos sólidos trata, dessa responsabilidade compartilhada. 

Quais são os problemas causados pelo descarte incorreto desses materiais?
 No aspecto econômico é um problema porque não será feito o reaproveitamento da matéria-prima contida nele (plásticos, metais, etc.). No aspecto ambiental, muitos produtos eletroeletrônicos contêm metais pesados como chumbo e fósforo, esses metais entram em contato com a natureza e animais, gerando contaminação. O próprio contato das pessoas com esses resíduos ao encontrá-los gera riscos de contaminação.
Como  é o processo de reaproveitamento  pela Descarte Correto?
Temos uma linha de reconstrução desses materiais, e depois disso, entregamos para comunidades de baixa renda e para os interiores, gerando impacto social, criando centros de inclusão digital e centros profissionalizantes. Quando o material não é reaproveitado completamente, fazemos  outro reuso, chamado ‘manufatura reversa’, que consiste em ‘desfabricar’ esses materiais. Dependendo do tipo de material extraído, há formas de reprocessamento e esse material pode ser vendido novamente para as indústrias ou empresas de reciclagem.
Que alternativas devem ser pensadas para resolver o problema do lixo eletrônico?
É necessário sair da velha cultura de economia linear para a nova economia, que é a economia circular. O objetivo é fazer com que esses produtos saiam da fábrica, passem um tempo de utilidade com os consumidores, mas ao fim do tempo de vida útil tenham um redirecionamento correto.
Como desenvolver a consciência ambiental nas pessoas?
Acreditamos que a educação é a base. É preciso semear uma nova cultura. Desenvolver tecnologias e informar a população são aspectos fundamentais para desenvolver essa consciência. É preciso se conscientizar na abundância, porque aprender a se conscientizar na escassez é mais desfiador.

Serviço:

Descarte Correto é uma empresa especializada na gestão de resíduos tecnológicos. Pontos de Coleta, em Manaus: Lokas da Amazon Print e ONG Alternativo dePetrópolis. Mais informações: (92)4102-0013 ou (92) 99302-6517.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News whatsapp image 2019 05 27 at 11.54.48 8d32dbdd 4f80 4c51 b627 e3873c2e56de
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.