Publicidade
Cotidiano
EMPREGO

Especialistas dão dicas para entrar no mercado de trabalho em 2018; confira

A previsão para os próximos meses é de aumento nas vagas de emprego, por isso é necessário estar preparado para as oportunidades 25/02/2018 às 17:37 - Atualizado em 25/02/2018 às 17:38
Show ssssssssss
A pesquisa da ManpowerGroup demonstrou que as intenções de contratação dos empregadores aumentam no 4º trimestre
Rebeca Mota Manaus (AM)

O Amazonas passa por um processo de estabilização econômica e com pouquíssimas vagas ofertadas no mercado de trabalho. Dessa forma ainda torna-se difícil conseguir um emprego. A boa notícia é que a previsão é de crescimento de vagas de emprego para os próximos meses.

O Amazonas apresentou um saldo levemente positivo em 2017 com 78 empregos a mais, em relação ao mesmo período de 2016. O total de admissão foi de 132 mil e de demissão 131,9 mil, com um saldo de 0,02%, segundo dados Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Apesar do número pequeno, é a primeira vez em três anos que o estado fecha o ano com o saldo positivo de empregos formais.

Otimismo

De acordo com o resultado da pesquisa do ManpowerGroup está previsto para o primeiro trimestre deste ano um aumento nos níveis de contratação no Brasil. “Nossa pesquisa demonstrou que as intenções de contratação dos empregadores no Brasil aumentam pelo quarto trimestre consecutivo. Esta é a expectativa de emprego mais forte em anos. A intenção de contratação para o primeiro trimestre de 2018 é 13 pontos percentuais maior comparando com o resultado de nossa pesquisa no mesmo período em 2017”, explica a  diretora da Right Management empresa do grupo Manpower, Wilma Dal Col.

O planejamento de carreira é essencial, considerando a “nova normalidade”. “É muito importante que as pessoas que buscam uma colocação profissional compreendam essa ‘nova normalidade’ do mundo do trabalho, ou seja, as instabilidades e incertezas podem ser grandes oportunidades para se criar novas formas de realizar o trabalho e rever como sua capacidade, suas competências e seus conhecimentos podem ser úteis”, explica Dal Col.

Mente ocupada

“Alimente sua rede de relacionamento, trabalhe intensamente num plano de ação específico para seus interesses considerando as perspectivas e ‘crie oportunidades’, pode ser um excelente momento para iniciar um trabalho voluntário e não o abandone após se recolocar profissionalmente”, ressalta.

Reforma

Já o economista do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), Marcel Balassiano, afirma que a taxa de desemprego continuará na trajetória de queda. E ressalta ainda que o principal problema econômico é a questão fiscal, e em especial a previdência. E, como 2018 será um ano eleitoral, cenário político vai ser muito importante para os rumos do país nos próximos anos.

Blog: Lenice Vieira Sá, economista

 “Se olharmos os dados de entrada e saída do mercado formal de trabalho de novembro de 2016 a novembro de 2017  verifica-se certa estabilidade entre abril até setembro. Em outubro cresce e em novembro volta a cair. Acredito que tenha a ver com o baixo crescimento no setor de serviços que mais emprega no país. Em questões econômicas temos que pensar sempre primeiro no nível macro da atividade econômica. O crescimento do PIB aponta que estamos saindo lentamente de uma recessão e a queda da taxa de juros e da inflação ainda não chegou às faixas de renda mais baixas. Veja, é preciso também que haja poder de compra. O salário mínimo ainda está muito aquém das reais necessidades da população”.

Pontos

• Seja  o protagonista de sua carreira: estude segmentos, empresas e áreas de seus interesses;

• Esteja seguro da contribuição que você pode oferecer ao mercado de trabalho;

• Crie um plano de ação;

• Lembre-se que sua rede de relacionamento é fator chave, invista nela para identificar oportunidades e/ou criá-las. Fonte: Wilma Dal Col.

Publicidade
Publicidade