Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020
OPORTUNIDADES

Concursos e processos seletivos oferecem 5,2 mil vagas no Amazonas

Carreiras policiais, de professores e cargos nas prefeituras do interior do Amazonas compõem o maior número de vagas



Defensoria_divulga_resultado_preliminar_de_prova_subjetiva_de_sele__o_para_Est_gio_em_Direito__2__91E90275-8062-4706-9873-68F035DDCA3B.jpeg Foto: Arquivo/A Crítica
04/01/2020 às 19:24

O ano de 2020 começa com 5,2 mil vagas em editais abertos para concursos públicos e processos seletivos no Amazonas. A reportagem de A CRÍTICA conversou com professores de cursos preparatórios e as expectativas são positivas para o ano que se inicia com apostas de novos concursos na esfera municipal, em tribunais e nas carreiras policiais.

A Prefeitura de Itamarati, distante 260 quiômetros de Manaus, lançou concurso público com 137 vagas para professor, nutricionista, motorista, psicólogo e outros cargos. A remuneração varia de R$ 1 mil a R$ 10 mil em regime semanal de 30 e 40 horas. As inscrições encerram no dia 3 de fevereiro.



A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizará concurso público com 28 vagas para o cargo de professor, para atuar na capital e nas unidades do interior, com remuneração de até R$ 9,6 mil. A carga horária são de 20 horas, 40 horas e dedicação exclusiva. As inscrições serão abertas no dia 27 e encerram até 28 de fevereiro.

O processo seletivo da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) para contratação de 2,8 mil professores temporários encerra amanhã, dia 6. A pasta também divulgou edital com oferta de 716 vagas temporárias para professor na área indígena para atuar no interior do estado. As inscrições são gratuitas e seguem até terça-feira. 

No interior

A Prefeitura de Tefé, distante  522 km da capital, divulgou edital com 897 vagas para professores e pedagogos. As inscrições encerram no dia 10. A Prefeitura de Boca do Acre (distante 1,027 km de Manaus) abriu processo seletivo com 298 vagas para professor, auxiliar de serviços gerais, vigia e motorista escolar. As inscrições iniciam amanhã e seguem até o dia 17. A Prefeitura de Itacoatiara, distante 270 km da capital, promeve a admissão temporária  326 docentes. Inscrições serão realizadas entre os dias 6 a 8 deste mês.

A Força Aérea Brasileira (FAB) publicou edital com 156 vagas para sargento com disponibilidade para Manaus. As inscrições iniciam no dia 13. 

O Ministério da Economia autorizou o Departamento Penitenciário Nacional a realizar concurso público, conforme portaria de nº 675, publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 1 de janeiro. No total, serão oferecidas 309 vagas, sendo 294 para agente federal de execução penal, nível médio, e 15 para especialista federal em assistência à execução penal, carreira de nível superior. O edital precisa ser publicado até 30 de junho.

Para o professor e proprietário do ‘Sou Concurseiro e Vou Passar’, Fábio Silva, as carreiras policiais protagonizam as expectativas mais altas para concursos em 2020. “Para quem pretende entrar na carreira policial, 2020 será o grande ano. Todo mundo quer ser policial e tem que estudar para um concurso sabendo que vai ter uma série de outras avaliações que exige preparação física. O concurso para polícia tem a peculiaridade da prova física. As pessoas acham que é fácil, mas reprova muita gente”, disse.

Polícia 
Em novembro, o governo do Pará publicou aviso da licitação para escolha da banca organizadora do concurso da Polícia Civil do Pará com a oferta vagas para os cargos de delegado, escrivão, investigador e papiloscopista.

Entre os concursos nacionais previstos para 2020, está o da Polícia Federal com a previsão de 3,4 mil vagas para diferentes cargos e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que dever ofertar  4,4 mil  vagas para os cargos de policial rodoviário (4.360) e agente administrativo (75). 

Dicas

O professor Pedrosa pondera que o estudo é a longo prazo e o concurseiro não deve esperar a publicação do edital para iniciar a preparação, pois não haverá tempo suficiente para tão sonhada aprovação. “O aluno tem que ter na corrente sanguínea, principalmente, as matérias básicas como  língua portuguesa, direito administrativo e constitucional. Se for fazer para carreiras policiais o direito penal e processual penal e para a carreira fiscal o direito tributário”, disse.

Na avaliação do professor de Direito Penal e Processual Penal, Luann Mendes, saí na frente quem dosar a preparação com o estudo da lei seca, doutrinas, súmulas de Tribunais Superiores e a resolução de questões. 

Expectativa pelo edital da Semsa

De acordo com o proprietário do Espaço dos Módulos e professor de língua portuguesa, Pedrosa a expectativa para 2020 é a publicação do edital do concurso da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). Em junho de 2019, foi aprovado a criação de 2,6 mil cargos na pasta e divulgado a criação de uma comissão organizadora para levantar dados e preparar a realização do concurso. O último certame da Semsa foi em 2012.

A Comissão Especial do próximo concurso do Manaus Previdência (ManausPrev) foi formada para levantar o números de cargos e vagas necessárias. De acordo com publicação no Diário Oficial do Município, há necessidade de realização de concurso por carência de servidores e para preenchimento de vagas disponíveis no quadro efetivo.

Segundo Pedrosa, na esfera estadual os concurseiros aguardam pelos concursos do TRE, do TCE e da Polícia Civil e Militar. “A expectativa de concursos para 2020 é boa. Em nível estadual, são órgãos que apresentam déficits de servidores. Em nível federal, o governo tem anunciado que está arrumando a casa e que logo haverá concursos. Eles já acontecem na área de segurança: Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e os concursos das forças armadas”.

Destaque

Outro concurso muito aguardado entre os candidatos é o do Instituto Nacional de Seguridade Social. A última seleção ocorreu em 2015. A Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores da Previdência estima o déficit de cerca de 19 mil servidores.

Governo descarta concurso

Na quinta-feira, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) descartou a realização de concursos públicos para as secretarias estaduais em 2020. “Esse ano a gente não tem planejamento para concurso público. Nós devemos fazer concurso público no final de 2020 e início de 2021, que é quando nós teremos uma redução no nosso gasto com pessoal e que não fere a (Lei de) Responsabilidade Fiscal”, disse durante coletiva de imprensa.

O governo federal vedou a abertura de concurso público para cargos existentes no plano de cargos técnicos e administrativos das instituições de ensino. A medida consta no Decreto nº 10.185, publicado no Diário Oficial da União.

A proibição abrange cerca de 20 mil cargos do Ministério da Educação (MEC) e de suas instituições federais de ensino como universidades e institutos. Não terão mais concursos públicos 68 cargos técnicos-administrativos em educação.

De acordo com o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Wagner Lenhart, o decreto não coloca tais cargos em extinção, apenas veda a realização de novos concursos ou o provimento adicional além das vagas previstas nos editais vigentes, garantindo a continuidade dos concursos em andamento.

A vedação dos concursos públicos vale apenas para cargos federais. Sendo assim, a medida não altera concursos estaduais e municipais. Da mesma forma, o decreto não altera concursos públicos com editais já publicados.

News larissa 123 1d992ea1 3253 4ef8 b843 c32f62573432
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.