Publicidade
Cotidiano
NO VERÃO

Especialistas explicam que pequenas atitudes podem ajudar a economizar

O desperdício de energia elétrica ainda é um dos principais fatores que encarecem a conta de energia dos consumidores de todas as regiões do País 09/07/2017 às 05:00
Show economia energia
Todo mundo gosta de economizar. Para gastar menos com a conta de luz, evite usar extensões e benjamins, e programe o desligamento da televisão
Larissa Cavalcante Manaus (AM)

Com o verão amazônico mais quente a cada ano, fica difícil não usar ar-condicionado e ventiladores para amenizar a sensação térmica. Vale de tudo para tentar aplacar o calor, no entanto, a parte complicada é manter sob  controle a conta de luz. Especialistas dão dicas de economia que podem te ajudar a poupar dinheiro no fim do mês.
Antônio Alves já está preocupado com a chegada do verão. A conta de energia da casa dele já era cara e deve ficar ainda mais salgada. “Já percebi um acréscimo de quase 100 reais na conta”, conta.

A engenheira de produção elétrica Rosileide Rodrigues explica que, em média, de 20 a 30 anos é preciso fazer a revisão elétrica e trocar toda a fiação de uma residência. “É preciso chamar um técnico para avaliar a instalação elétrica e o consumo da casa porque com o tempo compramos mais eletrodomésticos e isso aumenta a capacidade”, explica Rosileide.

A Eletrobras Amazonas Energia disponibiliza, no site da estatal, uma cartilha com informações sobre economia de energia para os principais eletrodomésticos. Na hora de comprar qualquer aparelho, prefira os “tarja A” que são os mais econômicos e os com “tarja E” os menos.

A máquina de lavar deve ser utilizada sempre na capacidade máxima e com a quantidade correta de sabão assim não precisa repetir o processo de enxágue.
Para utilizar o ferro elétrico é recomendável juntar uma boa quantidade de roupa para passar todas de uma vez. Use a temperatura de aquecimento indicada para cada tipo de tecido. 

A geladeira não deve ser instalada em locais que concentram calor, ou seja, perto de fogão ou exposta diretamente ao sol. Verifique se as borrachas de vedação estão em bom estado. O excesso de gelo e a disposição de alimentos ainda quentes no interior da geladeira forçam o equipamento e elevam o consumo de eletricidade.

“Tudo que gela e abrimos com frequência perde o frio. Exige do compressor do aparelho um acréscimo de trabalho para retornar a temperatura ideal”, explica a engenheira.
Ela conta que as lâmpadas de LED são 95% mais econômicas do que qualquer outro tipo de iluminação. Os aparelhos em stand-by (ligados na tomada e sem uso) também são responsáveis por gastos desnecessários de energia.

A chave do chuveiro elétrico deve ficar na posição verão e pode representar uma economia de até 40%. Troque a resistência queimada, pois fazer remendos além de ser perigoso, desperdiça energia.

O ar condicionado também merece atenção especial. O engenheiro Juremar Ipiranga explica que a primeira coisa é instalar o aparelho de forma correta. “Aparelhos de janela devem ser instalados a 1m80cm de altura e os SPLIT a 2m30cm de altura, essa é uma recomendação do fabricante”, disse.

Ao utilizar ar-condicionado, mantenha as portas e janelas fechadas, isso evita uma sobrecarga do aparelho na tentativa de esfriar o ambiente. Juremar recomenda usar lençóis finos em vez de edredom para utilizar de forma eficiente o ar condicionado e climatizar em 23 graus centígrados o ambiente.

 

Publicidade
Publicidade