Publicidade
Cotidiano
OPORTUNIDADE

Ufam renova parceria com instituição para intercâmbio de estudantes em Portugal

O aluno beneficiado pelo intercâmbio na Universidade da Beira Interior (UNI) também pode obter auxílio de alojamento e alimentação 17/06/2018 às 09:00
Show 22938904
Universidade da Beira Interior fica localizada na cidade portuguesa de Covilhã
Rebeca Almeida Manaus (AM)

O reitor da Universidade da Beira Interior (UBI) António Fidalgo veio a Manaus esta semana para apresentar o convênio de intercâmbio realizado com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Em janeiro, o reitor da federal amazonense Sylvio Puga foi até a UBI, em Covilhã, Portugal, para assinar um novo protocolo, prolongando a parceria já existente entre as duas instituições.

O intercâmbio é realizado somente por meio de instituições parceiras da UBI, sendo mais uma oportunidade para os estudantes da universidade amazonense estudarem fora. De acordo com Fidalgo, as bolsas ofertadas são  direcionadas para estudantes que já estejam cursando o nível superior. “Nós temos estudantes brasileiros com bolsas, mas é preciso que os alunos que já estejam frequentando universidades do Brasil”. 

Segundo o vice-reitor da universidade portuguesa, João Canavilhas, a seleção do intercâmbio é realizada pela própria universidade brasileira, no caso de Manaus, pela Ufam. “Quem faz a seleção é sempre a universidade que envia o estudante, e ele não paga nada porque a anuidade é paga pela instituição de origem. Como no Brasil a faculdade pública é gratuita, quando se chega em Portugal é da mesma forma”, disse Canavilhas, enfatizando que nas universidades públicas do país europeu, paga-se uma anuidade para a instituição. 

O aluno beneficiado pelo intercâmbio também pode obter auxílio de alojamento e alimentação.

Ingresso pelo Enem

Além do programa de intercâmbio, existem outras alternativas para os estudantes brasileiros conseguirem ingressar na universidade europeia. O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por exemplo,  é uma das portas de entrada para a Universidade da Beira Interior. A  pontuação final do exame é o principal requisito para que o aluno possa ser aprovado e, até mesmo, conseguir bolsa parcial de estudos. 

Segundo o vice-reitor, no caso da seleção por meio do Enem, é levado em consideração a área do curso escolhido pelo aluno. “Para os alunos que entram através do Enem, há uma combinação de provas. No mínimo é preciso ter 500 pontos de média, sendo determinado pelo conjunto de provas da área em que está o curso escolhido”, explica. 
A UBI considera resultados do Enem realizados até três anos antes da tentativa de ingresso na universidade. Os interessados que não realizaram o exame nacional também podem ingressar na Universidade, porém, é necessário realizar as provas presencialmente na unidade, em Covilhã.

As áreas mais procuradas por brasileiros são majoritariamente de ciências sociais e ciências humanas. Em relação aos cursos,  a maior procura ocorre  em relações internacionais, ciência política e relações públicas.

Período de inscrição

O reitor enfatiza que o período de inscrição dos estudantes brasileiros de graduação acontece de abril a junho todos os anos. Neste ano, o último prazo de inscrições ainda está em aberto, e encerra no dia 29 de junho. Para cursos de mestrado e doutorado, o período de candidatura normalmente se inicia em maio. 

Dentre os documentos obrigatórios, é exigido de cada aluno o passaporte, carta de aceite e boletim de vacinas. Além disso, o discente também deve comprovar que possui meios para se sustentar em Portugal, podendo trabalhar durante sua estadia no país em horário que não coincida com o tempo de estudo.

Os procedimentos de contato  são especificados dentre a graduação e cursos de pós graduação pelos sites  www.ubi.pt e www.brasileirosnacovilha.com, com atendimento também por meio do Facebook, na página “Brasileiros na Covilhã”.

Opções Internacionais

Da mesma forma que a  Universidade da Beira Interior, outras 46 instituições de ensino no mundo possuem o convênio de intercâmbio com Universidade Federal do Amazonas.
 Os alunos da federal amazonense possuem sete opções de convênios com universidades portuguesas, dentre elas, as centenárias Universidade de Coimbra e  Universidade do Porto.  
Apenas na Europa, são 32 opções de instituições que a universidade amazonense possui convênio. A maior concentração está na França, com 11 instituições como a Universidade Paris Diderot e Universidade Lumière Lyon 2, localizadas na capital francesa.   

Além do continente europeu, países próximos ao Brasil como Argentina, Colômbia e Chile, totalizam cinco opções de ensino para os discentes, com destaque para as universidades nacionais da Argentina e Colômbia,  a Universidade Nacional de Villa María e a Universidade Nacional da Colombia – UNAL. 
 Na América , opções de intercâmbio também  são encontradas em outros três países. Cuba e Barbados possuem  uma opção de universidade cada. Os  Estados Unidos possui três universidades americanas  localizadas em diferentes estados:  Universidade de Tennessee, Universidade de Missouri e a Semester at Sea (Colorado).

Finalizando a lista, a federal oferece também o intercâmbio para uma universidade na China e duas no Japão.

Publicidade
Publicidade