Publicidade
Cotidiano
Notícias

Duplicação da Estrada de acesso ao município de Iranduba sai até março

Estrada que dará acesso à Universidade Estadual do Amazonas (UEA) já foi licitada e obras aguardam licença do Iphan 13/07/2013 às 09:45
Show 1
De acordo com a titular da Seinfra, Waldívia Alencar, trecho de Manaus até a Cidade Universitária terá 78 quilômetros
Ana Celia Ossame ---

Com a chegada do período de sol, uma das prioridades do Governo do Estado são as obras de duplicação da Estrada de acesso ao município de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus) porque, a partir dela, será aberto o primeiro acesso à Cidade Universitária, que vai sediar a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) no interior. A expectativa do governo é concluir a primeira fase da obra até março do próximo ano.

De acordo com a titular da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), Valdívia Alencar, no momento falta penas a licença do Instituto de Proteção ao Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para que a empresa vencedora da licitação, a Etam, inicie os trabalhos. A previsão é de que até março de 2014 seja concluído o trecho que vai desde Manaus até à entrada da Cidade Univesitária, um total de 78 quilômetros, totalmente duplicado. A primeira entrada da cidade universitária será o trecho do quilômetro sete e a segunda, no quilômetro 13. O Iphan informou que vai verificar a existência de objetos de cerâmica de índio nesses trechos, antes de liberar a obra.

Etapas

A secretária Valdívia Alencar informou que a construção da Cidade Universitária será feita em duas etapas e o processo de licitação da primeira já está lançado. Orçada em R$ 58,3 milhões, a obra da primeira etapa vai acontecer na área da infraestrutura como abertura ruas, construção do sistema de água, esgoto, drenagem e iluminação pública. Nessa parte do terreno, serão construídos blocos de apartamentos para abrigar os estudantes do interior que irão fazer os cursos das escolas superiores de Ciências Sociais (Direito e Administração) e Tecnologia (Engenharia e Tecnologia), os primeiros a serem erguidos. Nessa etapa estarão também os prédios da reitoria, biblioteca e restaurante, já em licitação.

De acordo com informações da Seinfra, haverá ainda espaço para abrigar serviços públicos como delegacias, bibliotecas, além de lojas e lanchonetes.

Publicidade
Publicidade