Publicidade
Cotidiano
Notícias

Durante vistoria, Exército e SSP encontram cela tipo ‘suíte de luxo’ dentro de penitenciária

Cela de “primeira classe” pertencia ao traficante “Zé Roberto da Compensa”, dentro do Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus 29/07/2015 às 15:11
Show 1
Cela de “Zé Roberto da Compensa” é de “primeira classe”
JOANA QUEIROZ Manaus (AM)

VÍDEOGALERIA DE IMAGENS

Uma cela tipo "suíte de luxo" foi encontrada dentro do Completo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus, durante uma vistoria realizada pelo Exército Brasileiro com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A cela de “primeira classe” pertencia ao traficante preso conhecido como “Zé Roberto da Compensa”, apontado como um dos líderes da Família do Norte (FDN).

A cela, que fica em um dos blocos chamado de “Pavilhão Azul”, tem piso revestido com porcelanato, cama de casal, ventiladores e televisores de LED, além de uma dispensa abastecida com diversos gêneros alimentícios, desde o feijão, arroz e condimentos, e freezer cheio de carne animal.

No local funciona ainda uma cozinha equipada com louças, eletro-domésticos, faqueiro para 50 pessoas, bebedouro e jogo de panelas. O freezer horizontal, com duas portas, guarda peças de carne, inclusive de filé, e outras duas caixas de isopor contam com peixes diversos. Um quadro de luz que controla o funcionamento de energia para todas as celas do pavilhão.

De acordo com o titular da SSP-AM, Sérgio Fontes, foi confirmado que a cela pertencia a José Roberto Fernandes, o “Zé Roberto da Compensa”, traficante de droga e chefe da facção criminosa FDN. Durante a vistoria, o Exército usou um equipamento de guerra para detectar objetos no presídio.

Equipamento de guerra

Durante a vistoria do Exército, um equipamento para detectar e identificar objetos foi utilizado pela primeira vez. Tal aparelho já foi usado pelo Exército Brasileiro (EB) em ações de guerra no Haiti e em Nicarágua.

Como uma espécie de detector de metais, o aparelho é capaz até de identificar objetos metálicos enterrados, como armas de fogo, facões, estoques (arma branca caseira) e celulares, geralmente escondidos em lugares impróprios para uma vistoria feita à mão.

O Compaj fica localizado no Km 8 da rodovia federal BR-174, que liga Manaus a Boa Vista, e é administrado pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Lá residem 1.261 detentos em regime fechado, enquanto em todo Estado são 9.116 presos.

Publicidade
Publicidade