Publicidade
Cotidiano
Notícias

Educação inclusiva: Alunos com deficiência vão ter mais atenção na rede pública de ensino

Curso “Sensibilizar para Incluir”, que encerra nesta sexta-feira (4) em Manaus, prepara profissionais para melhor tratar os deficientes 03/03/2016 às 21:18
Show 1
Formação do profissional melhora atendimento dos alunos
Isabelle Valois Manaus (AM)

A capacitação de profissionais da rede pública em “educação inclusiva” é o objetivo de um trabalho que encerra hoje com o curso “Sensibilizar para Incluir”, no  Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Rozendo Neto Lima, localizado no conjunto Boas Novas, Cidade Nova, Zona Norte de Manaus

Foram cinco dias de formação, aplicada pelos  profissionais do Centro Municipal de Educação Especial (CMEE) da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Conforme a gestora do Cmei, Samantha Marczynski, a formação garante que todos os profissionais da unidade escolar possam estar preparados para ajudar a desenvolver nos alunos com deficiência suas habilidades e minimizar suas dificuldades.

“A demanda de alunos com deficiência aumentou no Cmei e sentimos a necessidade de dar o apoio aos nossos funcionários, pois precisamos aprender sempre mais como lidar com todos os alunos, principalmente, aqueles que necessitam de uma maior atenção”, reforçou.

Além da formação, a Semed tem fomentado a discussão e esclarecimento para melhorar o atendimento dos alunos que apresentam algum tipo de deficiência e são atendidos pela rede municipal de ensino.

“A secretaria esclarece que é um direito do aluno com deficiência ter seu ingresso garantido nas escolas públicas de todo o país, sendo a Semed responsável em orientar seus professores e demais profissionais que atuam na área, assessorando-os e incentivando-os para que os mesmos possam oferecer a esses alunos o melhor atendimento possível”, informou a secretaria.

Para fortalecer o processo de inclusão na rede são realizadas terapias e trabalhos nas salas de recursos das escolas, no contraturno da aula regular, para que esse profissional possa ser capacitado e os alunos se sintam acolhidos pela escola.

Da formação que se encerra hoje, pelo menos 16 professores participaram do curso aplicado por dois profissionais especializados em Legislação, Deficiências Auditiva, Visual e Múltiplas, Autismo e Super dotação.

De acordo com a Semed, cada unidade escolar solicita a formação aos profissionais e passam por esta formação. Além da formação, demais atividades são oferecidas pelo CMEE para qualificar o professor no tema inclusão.

A Secretaria informou que este ano, irá ofertar 500 vagas de curso de pós-graduação em Educação Inclusiva aos professores que trabalham com esses alunos.

Estado tem 214 salas inclusivas

Além da Secretaria Municipal de Educação (Semed), a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), também realiza o processo de inclusão dos alunos com deficiências no ensino regular e também em escolas estaduais de atendimento específico.


Publicidade
Publicidade