Publicidade
Cotidiano
Notícias

Eleição para a nova diretoria do Cremam pode ser suspensa pela Justiça Federal

A Comissão Eleitoral indeferiu a inscrição de uma das chapas alegando falta de algumas certidões negativas, de médicos integrantes. Entretanto, a chama concorrente também não apresentou os documentos 18/07/2013 às 18:47
Show 1
Impasse na eleição para diretoria do CREMAM
--- ---

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Amazonas (Cremam) aguarda decisão da Justiça Federal, a respeito de um pedido de liminar solicitando a suspensão das eleições para a escolha da nova diretoria da entidade.

Duas chapas se candidataram à eleição prevista para ocorrer na primeira quinzena do mês de agosto. No entanto, uma delas a Chapa 2 (“Independência e Liberdade“), cujos membros integram a diretoria atual, entre eles o presidente, Jefferson Jezini, por desatenção da Comissão Eleitoral do referido pleito, teve a inscrição indeferida.

O motivo alegado pela Comissão – a falta de algumas certidões negativas, de médicos integrantes da chapa - também resultaria no indeferimento de inscrição da Chapa 1 (“Dignidade e ética vestem branco”), uma vez que a mesma também não entregou em tempo hábil os mesmos documentos solicitados para a inscrição.

“A categoria médica irá ficar sem opção de escolha com apenas uma chapa inscrita, ferindo desta forma o preceito da democracia, uma vez que não há mais uma outra opção de escolha”, observa o presidente do Cremam, Jefferson Jezini.

Segundo ele, a Justiça Federal solicitou um prazo de 72 horas para que o Conselho e a Comissão Eleitoral se pronunciem sobre o caso.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Cremam

Publicidade
Publicidade