Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Notícias

Eleições 2014: Seis Estados do Norte farão segundo turno para escolha de governador

Dos sete estados da região Norte, só Tocantins elegeu o governador Marcelo Miranda (PMDB), que volta ao Governo do Estado cinco anos depois de ter sido cassado durante seu segundo mandato. No Amazonas, a disputa acirrada é entre Braga e Melo



1.gif Ex-governador Marcelo Miranda, do PMDB, reconquistou o Governo de Tocantins cinco anos depois de o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral
07/10/2014 às 13:20

Os 8,65 milhões de eleitores da Região Norte, que compareceram às urnas no domingo, levaram as eleições para o segundo turno em seis dos sete Estados. Somente em Tocantins, a fatura foi liquidada no “primeiro tempo”, com a eleição de Marcelo Miranda (PMDB), que volta ao Governo do Estado cinco anos depois de ter sido cassado durante seu segundo mandato. Os eleitores do Amazonas, Acre, Amapá, Pará, Rondônia e Roraima voltarão às urnas no dia 26 de outubro.

A disputa mais acirrada será no Amazonas entre o senador Eduardo Braga (PMDB) e o governador José Melo (PROS) onde a diferença é de apenas 0,12%. Braga, que era apontado pelas pesquisas eleitorais como o vencedor no primeiro turno, terminou a votação com 709.058 votos contra 707.151 votos de Melo, uma diferença de 1.907 de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A eleição para governador do Amazonas está nas mãos dos 179.788 eleitores de Marcelo Ramos (PSB) que ficou em terceiro lugar, com 10,94% dos votos válidos. O candidato derrotado sinalizou que não apoiará Braga nem Melo “porque são a mesma coisa”, mas há a influência política dos caciques do PSB no Estado, como o presidente regional da legenda, Marcelo Serafim (derrotado para o Senado) e o pai dele, Serafim Correa, que acaba de ser eleito deputado estadual. Essas lideranças têm bastante afinidade com o prefeito de Manaus Artur Neto (PSDB), que apoia José Melo. Por conta dessa proximidade, é bem provável que o PSB apoie a candidatura do governador que busca a reeleição no Amazonas.

No Estado de Rondônia, a corrida ao Governo Estadual também é apertada. A apuração do primeiro turno revelou o governador Confúcio Moura (PMDB) com 35,86% dos votos válidos conta 35,42% de Expedito Júnior (PSDB), uma diferença de apenas 0,44%. Novamente, o terceiro colocado em Rondônia vai definir o vencedor. A candidata Jaqueline Cassol (PR) – mulher do ex-governador e ex-senador cassado, Ivo Cassol – conseguiu 15,11% dos votos válidos. Quem conquistar os eleitores dela, vai sair vencedor no segundo turno em Rondônia.

No Pará, a diferença também é pequena. O candidato do PMDB, Hélder Barbalho, ficou 1,44% à frente do segundo colocado, Simão Jatene (PSDB). O filho do senador Jader Barbalho conquistou 49,88% dos votos e o atual governador tucano, 48,48% da preferência dos 4.091.843 de paraenses que foram às urnas no domingo.

Em Roraima, a ex-deputada Sueli Campos (PP) ficou em primeiro lugar, como 41,48%, superando o atual governador, Chico Rodrigues (PSB), que obteve 37,62% dos votos. Em terceiro lugar, ficou a senadora Ângela Portela (PT), com 18,03%. Os eleitores da petista é que vão definir a disputa pelo Governo do Estado de Roraima.

Quase 15 pontos percentuais separam o atual governador do Amapá, Camilo Capiberipe (PSB) do seu rival, Wadez Góes (PDT). No primeiro turno, Waldez obteve 42,18% dos votos contra 27,53% de Camilo Capiberibe.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.