Publicidade
Cotidiano
UFAM

Eleições para diretoria da Adua e do Andes iniciam nesta quarta-feira (9)

Pleito segue até esta quinta-feira (10) e deve mobilizar mais de 900 professores sindicalizados. No total, 12 urnas estão à disposição dos eleitores 09/05/2018 às 10:42 - Atualizado em 09/05/2018 às 10:45
Show fundador
Foto: Arquivo/AC
acritica.com Manaus (AM)

Mais de 900 professores sindicalizados da Associação dos Docentes da Ufam (Adua) devem comparecer às urnas a partir desta quarta-feira (9), primeiro dia de votação, para escolher a nova diretoria do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e os membros do Conselho de Representantes da Adua (Crad), gestão 2018-2020. O pleito segue até quinta-feira (10) por votação direta e secreta. A chapa eleita nas eleições da Adua irá substituir a atual diretoria, gestão que teve início em 2016.

Apenas uma chapa disputa a diretoria da Adua. Homologada pela Comissão Eleitoral (CE), no dia 4 de abril, a chapa “ADUA Autônoma e Democrática” apresenta como proposta em manifesto entregue junto com a nominata ser “autônoma no sentido de ser independente de partidos, governos e reitorias o que não significa ‘apartidária’ porque não somos avessos a eles, mas consideramos que a política sindical deve ser definida pelos seus (/suas) sindicalizados (/as) ou seja, pela base”.

O atual 1º Vice-Presidente da Regional Norte I, do Andes-SN e professor do Instituto de Filosofia, Ciência Humanas e Sociais (IFCHS) da Ufam, Marcelo Vallina, concorre ao cargo de presidente pela chapa única, acompanhado dos docentes, Luiz Fernando Souza Santos (1° Vice-presidente); Milena Fernandes Barroso (2ª Vice-presidente);  Ana Cristina Fernandes Martins (1ª Secretária); Nereide de Oliveira Santiago (2ª Secretária), Ana Lúcia Silva Gomes (1ª Tesoureira); e Leonardo Dourado de Azevedo Neto (2º Tesoureiro).

Já para a direção do Andes, duas chapas foram homologadas no dia 1º de março. As chapas “ANDES Autônomo e de Luta” e “Renova ANDES” são compostas por 83 nomes cada uma, sendo 11 para a diretoria nacional e seis para a composição de cada uma das 12 regionais que integram o Sindicato Nacional. 

Urnas

No total, 12 urnas estarão à disposição dos eleitores. Seguindo o Regimento Eleitoral, a CE definiu no dia 18 de abril os colégios eleitorais do escrutínio. Confira:

Urna 1 (Itinerante – Medicina e Odontologia): recepção da Faculdade de Medicina, das 10h às 17h;
Urna 2 (Enfermagem): hall da Faculdade de Enfermagem, das 10h às 17h;
Urna 3 (FCA, ICB, FAPSI, FEFF e FCF): cantina da Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), das 10h às 20h; 
Urna 4 (FACED e FES): cantina do IFCHS, das 10h às 20h;
Urna 5 (IFCHS, FIC, FLET e FARTES): cantina do IFCHS, das 10h às 20h; 
Urna 6 (FD, ICE, FT e ICOMP): cantina da Faculdade de Direito, das 10h às 20h;
Urna 7 (ICET): hall do Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia (ICET), das 10h às 20h;
Urna 8 (ISB): hall do Instituto de Saúde e Biotecnologia (ISB), das 10h às 20h; 
Urna 9 (ICSEZ): hall do Instituto de Ciências Sociais, Educação e Zootecnia (ICSEZ), das 10h às 20h;
Urna 10 (IEAA): hall do Instituto de Educação, Agricultura e Ambiente (IEAA), das 10h às 20h; 
Urna 11 (INC): hall do Instituto de Natureza e Cultura (INC), das 10h às 20h;
Urna 12 (sindicalizados aposentados): auditório da ADUA, das 9h às 17h. 

Fundador

Primeiro presidente e um dos fundadores da ADUA, e, 1979, o professor aposentado do curso de Filosofia da Ufam, Osvaldo Coelho, de 81 anos, foi o primeiro a votar nesta eleição. O docente, que lecionou na universidade de 1965 a 1991, chegou às 9h (horário de abertura) para exercer seu direito, na urna instalada no auditório da Adua, disponibilizada especialmente para os aposentados.

“O mesmo ideal, que eu tinha na época em que junto com outros companheiros resolvemos fundar a associação, que era para defender os interesses dos professores e da comunidade universitária de um modo geral, a própria comunidade manauara e amazonense, esse mesmo pensamento ainda está me movendo, é por isso que eu não me afasto (...) enquanto eu tiver forças para me mover eu estarei aqui”, afirmou.

Publicidade
Publicidade