Publicidade
Cotidiano
Notícias

Em 2014, AM teve mais de 900 dependentes químicos internados

Número diminuiu em relação a 2013. Do total de atendimentos, 80% dos pacientes foram encaminhados para internação 25/01/2015 às 22:38
Show 1
Crianças, jovens e adultos estão na lista de internação
Luana Carvalho Manaus (AM)

O Serviço de Atendimento Psicossocial às Famílias (Sapif) atendeu no ano passado, no Amazonas, 958 pessoas com dependência de drogas, sendo 859 homens e 112 mulheres. Do total de atendimentos, 80% dos pacientes foram encaminhados para internação.

O número diminuiu em relação a 2013, quando 1.105 pessoas receberam tratamento de internação ou ambulatorial nas entidades conveniadas com o Estado. Do total de pacientes internados, 214 têm idades entre 13 e 17 anos; 446 entre 18 e 30 anos; 285 de 31 a 59 anos e seis casos de dependentes acima de 60 anos foram registrados.

Outro registro alarmante foi o número de crianças entre 5 e 12 anos: 11 foram internadas no ano passado. A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) também fez um mapeamento da região onde os usuários moram. Em primeiro ficou a Zona Norte da cidade, em segundo a Zona Leste e em terceiro a Zona Sul.

Dos tipos de drogas consumidas, 719 indicaram que usam cocaína, 717 declararam que também usam maconha e 103 declararam serem usuários de crack. O extasy também aparece na lista com 64 usuários e seis pacientes afirmaram já terem usado LSD. Além disso, 30 pessoas declararam que ainda usam drogas injetáveis.

O Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz, inaugurado no ano passado, já atendeu 457 usuários. O Sapif está localizado na avenida Darcy Vargas, número 77, bairro Chapada, Zona Centro-Sul de Manaus, mesmo endereço da sede da Seas.

Publicidade
Publicidade