Quarta-feira, 08 de Abril de 2020
LEVANTAMENTO

Em 2019, Polícia Militar apreendeu 4,2 toneladas de drogas no Amazonas

A quantidade representa um salto de 26%, se comparado com as apreensões do ano de 2018 no Estado



images__16__D7F702D0-5604-4D67-AEFD-99C3A3BD54D9.jpg Foto: Divulgação
03/01/2020 às 11:34

Em 2019 foram apreendidas 4,2 toneladas de drogas pela Polícia Militar do Amazonas (PMAM). A quantidade representa um salto de 26%, se comparado com as apreensões do ano de 2018 no Estado. O levantamento faz parte do balanço anual da corporação divulgado nessa quinta-feira (2).

No último ano, as ações da Polícia Militar resultaram também na detenção em flagrante de 5.796 suspeitos, o que representa um crescimento de 31% em relação ao ano de 2018. 



“Esse crescimento é fruto de um trabalho conjunto entre a Polícia Militar e o cidadão que confia no nosso trabalho e nos ajuda fazendo denúncias, repassando informações importantes”, assinala o subcomandante geral da PMAM, coronel Silvio Mouzinho.

Dados

Os Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO), que compreende em penalizar quem comete crimes menos graves, aumentaram em 52% (2.868), e o número de veículos recuperados e/ou localizados aumentou 6% (1.722).

As munições, que incluem balas, projéteis e acessórios não legalizados de arma de fogo, registrou alta de 64% (12.648), já a quantidade de arma branca recolhidas pela PMAM teve crescimento de 56% (999). Ao todo, o número de apreensões de armas de fogo de vários portes e calibre cresceu 10% (1.838).

“Vamos continuar trabalhando diuturnamente para combater a criminalidade no nosso Estado, dando paz e tranquilidade à população. Por isso vamos continuar pedindo o apoio do cidadão, para que nos ajude fazendo denúncias por meio do 190”, concluiu o subcomandante geral da PMAM.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.