Publicidade
Cotidiano
BALANÇO

Em cinco meses, mais de 300 itens proibidos foram apreendidos em unidades prisionais

Objetos mais comuns encontrados com visitantes são entorpecentes e celulares. Balanço foi divulgado nesta quinta-feira (9) pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) 09/06/2016 às 15:55 - Atualizado em 09/06/2016 às 15:56
Show img 3811
Secretário Pedro Florêncio destacou instrumentos tecnológicos para coibir a prática (Foto: Divulgação)
acrítica.com*

De janeiro a maio deste ano, foi registrada a apreensão de mais de 300 itens proibidos com visitantes em unidades prisionais da cidade. O número consta do balanço divulgado nesta quinta-feira (9), pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap). Os objetos mais comuns são entorpecentes e celulares.

Os itens foram encontrados em procedimentos de revista na entrada do regime fechado do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat) e da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP).

Segundo o secretário da Seap, Pedro Florêncio, em fevereiro as unidades do Ipat e CDPM receberam do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) novos equipamentos de segurança e inspeção eletrônica.

“As unidades receberam máquinas de raios X, portais detectores de metais, raquetes e banquetas. Em março o Compaj também recebeu os mesmos materiais, que agilizam as revistas, são mais eficientes e seguros. Com o auxílio desses equipamentos foram impedidos que todos os materiais proibidos entrassem nas unidades, atacando então a origem do problema”, explicou o secretário.

Materiais

Entre os materiais apreendidos com visitantes que tentaram entrar nas unidades, os itens mais comuns foram entorpecentes e telefones celulares, sendo 57 “trouxinhas”, quatro porções de maconha e 35 aparelhos celulares. Chaves de fenda, joias e chips de celulares vem logo em seguida, respectivamente com 32, 29 e 24 unidades.

Os demais objetos encontrados em posse dos visitantes e que foram impedidos de entrar são: bateria de celular (17), fone de ouvido (17), carregador de celular (13), cartão de memória (10), bebidas alcóolicas dentro de garrafas pets (9 litros), cabo USB (8), pen-drive (1), documentos falsos ou de outra pessoa (8), facas (8), outros objetos perfurantes (7) e demais objetos.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade