Domingo, 22 de Setembro de 2019
CUIDADOS

Em Itacoatiara, Casa de Maria atende mulheres vítimas de violência no interior

Casa foi primeira unidade de atendimento a mulheres vítimas de violência instalada no interior pelo Governo do Amazonas, e já atendeu mais de 30 mulheres vítimas de violência



jdiajisaioj_9C96052E-78E6-4A81-AEF0-485614139FD0.JPG Foto: Divulgação/Sejusc
01/08/2019 às 12:43

Mulheres vítimas de violência no município de Itacoatiara, distante 176 quilômetros de Manaus, contam com uma rede de serviços de atendimento especializado. Inaugurada há 45 dias, a Casa de Maria, projeto do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), oferece diariamente orientação, acolhimento e apoio a vítimas e seus familiares. O local é uma expansão dos serviços oferecidos pela Sejusc na capital.

Em menos de dois meses de funcionamento, a casa já atendeu 34 mulheres, residentes não só em Itacoatiara como também em outros municípios. De acordo com a titular da Sejusc, Caroline Braz, a casa foi primeiro modelo do projeto de expansão dos atendimentos a municípios do interior, que contarão com o Serviço de Apoio a Mulheres, Idosos e Crianças (Samic). 

“É gratificante ver que o projeto já está dando resultados e mudando a vida de mulheres do interior. Estamos cumprindo a determinação do Governador Wilson Lima de atender efetivamente o público que tem dificuldade de acessar os serviços oferecidos na capital e levando até eles o atendimento”, reforça a titular da pasta. “A nossa proposta é que a Casa de Maria, no futuro, atenda também crianças e idosos, assim como os Samics, que pretendemos levar a diversos municípios”. 

O local funciona em parceria com a sociedade civil, uma vez que representantes de movimentos sociais auxiliam na identificação de mulheres vítimas de violência no município e na educação da população. A coordenadora do Movimento de Mulheres Camponesas de Itacoatiara, Tânia Chantel, que auxilia também na coordenação do espaço, afirma que o trabalho integrado entre diversos serviços da Rede de Atendimento às Vítimas de Violência no município tem colaborado para a resolução de casos de violações de direitos. 

“Para nós, o mais importante é tirar a mulher da situação de violência que ela sofre. A proximidade com a delegacia também é fundamental para articularmos a resolução dos casos de maneira efetiva”, afirma Tânia. “Ficamos felizes, principalmente, com o compromisso e seriedade com que o Governo está tendo com a vida e os problemas dessas pessoas”.

Foco no interior

Nesta gestão, a Sejusc está trabalhando a política de prevenção de casos de violência doméstica, com foco no incentivo e empoderamento de mulheres, além da capacitação das Redes de Atendimento às Vítimas de Violência no interior. No primeiro semestre, equipes do órgão estiveram nos municípios de Itapiranga, Parintins, Itacoatiara e Iranduba com ações educativas e capacitação da rede de atendimento.  A previsão é que novas unidades do Samic sejam inauguradas até o fim do ano.

* Com informações da assessoria

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.