Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Notícias

Em Lábrea, funcionário confessa que ateou fogo em agência da Caixa, de onde furtou R$ 600 mil

Supervisor do banco foi flagrado pelas câmeras de segurança do local. Fogo foi a forma que ele encontrou de tentar despistar o furto



1.jpg Homem foi reconhecido nas câmeras de vigilância do próprio estabelecimento
21/07/2015 às 18:26

Gabriel Gonçalves Ribeiro, 40, supervisor da única agência Caixa Econômica Federal do município de Lábrea (distante a 702 quilômetros de Manaus), foi preso na noite da última segunda-feira, suspeito de atear fogo na estabelecimento onde ele mesmo  trabalha e furtar mais de R$ 600 mil em espécie do cofre.

O supervisor provocou o incêndio para despistar qualquer indício que levasse a Polícia Civil até ele, porém sem sucesso. Ele foi reconhecido nas câmeras de vigilância do próprio estabelecimento.



De acordo com o tenente da Polícia Militar Laurênio Santos, comandante da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), o suspeito foi preso em sua residência, após ação conjunta entre a PM e a Polícia Civil do município.

Na delegacia, ele confessou em depoimento o crime, mas não disse para que usaria a quantia roubada. A suspeita é de que ele usaria para quitar dívidas. Segundo o tenente, o incêndio ocorreu na madrugada de domingo para segunda-feira.

O Corpo de Bombeiros do município foi acionado para conter o incêndio que, por pouco, não foi de grandes proporções. “Se não fosse a guarnição e os bombeiros chegarem a tempo, o fogo iria se alastrar mais ainda”, explicou o oficial.

Ele relatou que o supervisor foi visto nas câmeras de segurança carregando algumas garrafas pet com gasolina. Em seguida, ele saiu e a agência pegou fogo. O caso ainda será investigado também pela Polícia Federal do Amazonas.

Parte do dinheiro furtado foi recuperado

Segundo o comandante da 4ª CIPM, parte do dinheiro levado, em torno de R$ 400 mil foram recuperados pelo próprio gerente da agência. Outra parte foi achada na residência do supervisor.

Ele foi apresentado ontem na delegacia do município, onde irá responder por roubo e incêndio criminoso, conforme afirmou o comandante da 4ª CIPM, Laurênio Santos.

Supervisor ficará preso no município

O comandante da 4ª CIPM, Laurênio Santos,  explicou ainda que o supervisor ficará em uma cela da delegacia de Lábrea, onde ficará a disposição da justiça, até aguardar seu julgamento. Mesmo com a Polícia Federal no caso, o mesmo ficou registrado na 6ª Delegacia de Lábrea, localizada na rua 24 de Agosto, no bairro Nossa Senhora de Fátima.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.