Publicidade
Cotidiano
DECIDIDO

Em Manaus, ministro interino do Trabalho diz que não quer permanecer na função

Helton Yomura é secretário-executivo da pasta e está no comando do órgão enquanto Governo Federal enfrenta dificuldades judiciais para nomear Cristiane Brasil 23/01/2018 às 11:40 - Atualizado em 23/01/2018 às 14:38
Show 2018 01 23 photo 00016524
(Foto: Jair Araújo)
Geizyara Brandão Manaus

O ministro interino do Trabalho, Helton Yomura, afirmou na manhã desta terça-feira (23) que não pretende ser efetivo no cargo que ocupa temporariamente. "Não tenho expectativa nenhuma de manter, sou secretário executivo, quero continuar sendo", enfatizou. 

O ministro está em Manaus para o 20º Encontro de Chefes das Subseções da Secretaria de Relações do Trabalho do Ministério nos estados (Seret's) e para o Encontro dos Superintendentes Regionais do Trabalho.

A indefinição do nome para o cargo não interfere nos trabalhos do Ministério, segundo Yomura. A intenção do presidente Michel Temer é nomear a deputada federal Cristiane Brasil para o cargo, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve decisões da primeira instância judicial e suspendeu a posse.  “Nós temos planejamento estratégico definido desde o ano passado, nós vamos executá-lo em 2018, independente de quem seja a chefia, independente de quem seja o gestor”, Yomura.

O executivo está no comando do Ministério do Trabalho desde a saída do deputado federal Ronaldo Nogueira (PTB-RS) no ano passado e aguarda a nomeação de  Cristiane Brasil (PTB-RJ). “Estou interino desde o fim do ano com a saída do ministro Ronaldo e agora nessa questão política de construção, primeiro em torno do nome do deputado Pedro Fernandes e agora em torno do nome da deputada Cristane Brasil do meu Estado do Rio de Janeiro”, explicou.

Publicidade
Publicidade