Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
ELEIÇÃO

Em manhã chuvosa, eleitores de Caapiranga vão às urnas escolher prefeito 'tampão'

Antônio Queiroz (Pros) e Francisco Braz (DEM) disputam a preferência dos cerca de 8500 eleitores do município; vitorioso fica no mandato até o fim do próximo ano



WhatsApp_Image_2019-04-07_at_10.32.01_7F59F4B5-F110-4DB6-9CEC-DCA7C6825577.jpeg
(Fotos: Márcio Silva)
07/04/2019 às 10:53

Em manhã cinzenta de chuva, mais de 8.500 eleitores acordaram cedo para decidir o próximo prefeito suplementar do município de Caapiranga - Antônio Queiroz (Pros) ou Francisco Braz (DEM) -, que vai governar por um ano e meio com mandato "tampão" até as eleições municipais de 2020.

As filas começaram a se formar em torno das 6h30 deste domingo (7), em meio a fugidinhas da chuva. Após os portões abrirem, com 45 minutos de votação, mais de 200 pessoas já haviam passado no maior colégio eleitoral de Caapiranga, a Escola Estadual Carmina de Castro. Na escola, devem votar cerca de 2.500 eleitores. 

O aposentado por idade rural, Ancelmo Barbosa, 82, foi um dos primeiros a votar. Mesmo com a dificuldade de locomoção, ele disse que um voto faz grande diferença na disputa eleitoral pelo poder e reiterou a relevância do exercício do livre voto.

"A gente dá um voto e já ajuda eles. Mesmo eles não ajudando ninguém e fazendo o que bem entendem, essa é a obrigação do brasileiro, do cidadão", declarou. 

Um dos técnicos judiciários que atua na eleição, disse que está preocupado pela pouca quantidade de pessoas que apareceram nas primeiras horas do dia. "A chuva impediu muita gente de vir de manhã e estou pensativo da maior parte ficar aglomerada à tarde", relatou ele, que não quis se identificar. Ao todo, oito seções divididas por quase 300 eleitores para cada uma estão disponíveis no local.

Para o estudante Rodrigo Guimarães, 19, o voto que ele irá dar será na esperança de um salto qualitativo na carreira acadêmica dos cidadãos de Caapiranga, além de melhorias na mobilidade dos transportes fluviais.

"Quase não se vê gente daqui indo para a UEA (Universidade Estadual do Amazonas) ou Ufam (Universidade Federal do Amazonas). Falta oportunidades de trabalho aqui, limitando os jovens da cidade. Espero que o candidato que escolhi dê continuidade na qualidade de vida daqui. Se não puder fazer isso em Caapiranga, ao menos facilitar no transporte para Manaus", pediu.

Investimentos na cultura, em destaque para a Festa do Cará, também foram citados por Guimarães. "O festival está meio largado", completou. Caapiranga exporta por semana em torno de 4.500 sacas de cará, segundo a Prefeitura do município, e a agricultura familiar têm ganhado força nos últimos anos.

A agricultora Ana Chely Nascimento, 53, chegou sexta-feira à tarde na sede do município para votar na comunidade do Membeca, a 33 km da cidade. Mesmo com a chuva forte, ela não desanimou e sentou na praça da Prefeitura, no centro da cidade, à espera do ônibus para a comunidade. 

"A gente têm esse sentimento de pertencimento; de apoiar o nosso povo. Mesmo morando em Manaus há quatro anos, vim com a motivação certa de ajudar a votar por melhorias para a vida do produtor rural de Caapiranga. Estou votando com essa confiança", afirmou ela, demonstrando orgulho. O ônibus para Membeca estava marcado para sair às 7h30, embora até às 9h ainda não tivesse chegado ao local.

As eleições em todo o município estão marcadas para ocorrerem até às 17h, conforme o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). A contagem dos votos pode ser acompanhada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a partir das 18h, com resultado previsto para divulgação às 19h.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.