Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Notícias

Em menos de dois anos, 41 mil trabalhadores foram demitidos no Estado do Amazonas

O índice de emprego formal está em queda desde novembro de 2014, segundo levantamento da Seplan-CTI com base em dados do Caged


20/01/2016 às 18:02

Mais de 41 mil pessoas que trabalhavam com carteira assinada foram demitidas no período de janeiro de 2014 a novembro de 2015, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que constam em levantamento da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI) sobre a variação dos empregos formais no Amazonas.

O gráfico abaixo apresenta a evolução do emprego no Estado no período de 2014 e 2015, destacando o mês de novembro. Observa-se declínio de 5,72% em novembro de 2015, em relação ao mesmo mês de 2014.

publicidade

Evolução do emprego formal no Estado do Amazonas no período de janeiro a dezembro de 2014 e janeiro a novembro de 2015. Fonte: CAGED Lei 4.923/65/ SEPLANCTI/DEPI

Dados nacionais

O Brasil contava com 9 milhões de pessoas na fila do desemprego no terceiro trimestre do ano de 2015. O montante representa um salto de 33,9% no total de desocupados em relação ao terceiro trimestre do ano de 2014, o equivalente a 2,274 milhões de pessoas a mais em busca de uma vaga de trabalho, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD).

Em relação ao segundo trimestre, o número de desempregados subiu 7,5%, totalizando 625 mil indivíduos a mais buscando trabalho. Ao mesmo tempo, houve um corte no número de vagas.

publicidade
publicidade
Federação de Jiu-Jitsu realiza 8ª edição do Warrios No Gi neste sábado (27)
Alunos de escola municipal no bairro São Francisco ainda não iniciaram ano letivo
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.