Publicidade
Cotidiano
APÓS REVELAÇÃO DO GLOBO

Em nota, Temer nega ter pedido silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha

"O presidente não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar", diz um 17/05/2017 às 21:37 - Atualizado em 17/05/2017 às 22:56
Show temer03333
(Foto: Agência Brasil)
acritica.com Manaus

Após a revelação do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo, que afirma que Michel Temer foi gravado pelos empresários Joesley e Wesley Batista, proprietários da empresa JBS, dando aval para uma propina que pagaria o silêncio do ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, o presidente enviou uma nota a imprensa negando ter feito o pedido.

Confira abaixo a nota na íntegra
"O presidente Michel Temer jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha. Não participou e nem autorizou qualquer movimento com o objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça pelo ex-parlamentar.

 O encontro com o empresário Joesley Batista ocorreu no começo de março, no Palácio do Jaburu, mas não houve no diálogo nada que comprometesse a conduta do presidente da República.

 O presidente defende ampla e profunda investigação para apurar todas as denúncias veiculadas pela imprensa, com a responsabilização dos eventuais envolvidos em quaisquer ilícitos que venham a ser comprovados".

Publicidade
Publicidade