Publicidade
Cotidiano
Notícias

Em protesto na Djalma Batista, ciclistas reivindicam respeito no trânsito e construção de ciclovia

Ativistas do grupo Pedala Manaus protestaram contra a insegurança no trânsito e pela a construção de uma ciclovia. Pela manhã, um ciclista de 61 anos foi atropelado por um ônibus no local 21/05/2015 às 21:12
Show 1
Ciclistas reúnem-se no local do acidente, ocorrido na manhã desta quinta-feira (21), que vitimou Antônio Simão de Lima Araújo
Alexandre Pequeno Manaus (AM)

Na noite desta quinta-feira (21), um grupo de ciclistas se reuniu na Avenida Djalma Batista, em protesto a morte de Antônio Simão de Lima Araújo, 61, atropelado durante a manhã do mesmo dia. Eles reivindicam a construção de uma ciclovia no local.

“Nós queremos cobrar da prefeitura, do poder público no que diz respeito a nossa segurança, uma campanha educativa ou uma ação de conscientização dos motoristas. Desde 2012, foi prometida a ciclovia, e até hoje isso não foi cumprido, nós procuramos, temos várias idéias, mas a prefeitura se mostra irredutível. Ano passado foram cinco mortes, hoje temos uma. Estamos aqui pra reivindicar essa posição da prefeitura. Para que não aconteça de novo um incidente como esses”, afirma Paulo Aguiar, coordenador do grupo de ciclistas Pedala Manaus.

A ciclista Luana Demosthenes, também em protesto, ressalta que todos os dias enfrentam os mesmo problemas da falta de viabilidade e respeito por motoristas de várias linhas e empresa.“O sentimento é de tristeza, nós utilizamos a ‘bike’, como meio de transporte, não só de passeio, e é visível que a prefeitura não está preparada para isso. É preciso que aconteça um acidente para que os órgãos públicos olhem por nós”, diz ela.

Os ciclistas relembram ainda que o acidente ocorre no mês do movimento Maio Amarelo que visa, justamente, a discussão da segurança viária.

(O 'cicloativista' Keyce Jhones, cobra 'Mais Respeito' no trânsito. FOTO: Antônio Lima)

Acidente

Na manhã desta quinta-feira, o ciclista Antônio Simão de Lima, 61, foi atropelado na Avenida Djalma Batista, próximo ao cruzamento com a Avenida João Valério, Zona Centro-Sul de Manaus.

O coletivo, da linha 440, seguia sentido Centro, quando houve a colisão com Antônio Simão, que teve a cabeça esmagada. Segundo o SINETRAM, o órgão irá prestar a assistência a sua família.

Publicidade
Publicidade