Sexta-feira, 15 de Outubro de 2021
Postos de Trabalho

Em reunião nesta quinta-feira, CAS aprova R$ 1,8 bilhão em projetos de investimentos

Expectativa é de geração de 2.057 novos postos de trabalho, por meio de 32 projetos industriais, comerciais e de serviços



asf_7BFB7776-F8E9-406E-AE2F-39E7CFB7A493.jpg Foto: Divulgação
26/08/2021 às 13:53

Presidida pelo secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, a 299ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Suframa (CAS) aprovou, na manhã desta quinta-feira (26), projetos de investimentos no total de R$ 1,8 bilhão. A expectativa é de geração de 2.057 novos postos de trabalho, por meio de 32 projetos industriais, comerciais e de serviços e dois projetos agropecuários para implementação imediata. Desse total, 10 são de implantação, 24 de ampliação, atualização e diversificação.

Durante a reunião, Carlos Da Costa, anunciou a sanção da lei de ambiente de negócios. “Uma lei transformadora para o ambiente de negócios e o Brasil inteiro. Ela traz muitos avanços para melhorar a condição de nossas empresas, para que elas possam cresce e empreender com muito mais liberdade. No último mês geramos mais de 300 mil empregos no Brasil. A região da Suframa tem sido uma das mais pujantes no crescimento do nosso país. Há motivos para nos entristecer, que são as pessoas que sofreram, que morreram com essa pandemia, mas precisamos olhar para a frente”, anunciou o Carlos da Costa.

O Superintendente da Suframa, Algacir Polsin, agradeceu a confiança na gestão autarquia e agradeceu o apoio do Governo do Amazonas e Prefeitura de Manaus ao longo de sua jornada. Também destacou a parceria com o poder legislativo, que beneficiam o modelo. “Eu quero agradecer o apoio permanente pelas pautas da Suframa e destaco a importância do legislativo federal para a nossa temática Zona Franca de Manaus. Gostaria de agradecer todo o apoio dado por toda a bancada federal do Amazonas. E, gostaria de destacar importância para que a gente consiga agregar, permanentemente, a bancada de todos os Estados que são abrangidos pela ZFM em prol dessa causa, que é muito importante para nossa região e para nosso país”, disse o Superintendente da Suframa.

DESTAQUES

Além dos 32 projetos industriais e de serviços, dois projetos dois são da área agropecuária para a cultura do Açaí, que perfazem um faturamento de R$ 1,79 bilhões de investimentos e geração de 2.057 novos postos de trabalho e faturamento, estimados, de US$ 1,9 bilhões.

Na área de implantação de projetos o destaque foi para a empresa Foxconn Moebg Indústria de Eletrônico, para a produção de placa de circuito impressa montada, com previsão de investimentos na ordem de R$ 371 milhões e expectativa de geração 330 novos postos de trabalho.

Na área de projetos de ampliação, o destaque ficou para a empresa E.P.A. – Empresa de Plástico Da Amazônia, pela produção de chapas, folhas, tiras fitas e películas de plástico e com previsão de investimentos de R$ 535 milhões e geração de 183 novos postos de trabalho.

Na categoria diversificação o destaque ficou com a empresa MK Eletrodomésticos Mondel, para a produção de placas de circuito impresso montada, exceto de uso de informática, com previsão de investimentos de R$ 258 milhões e expectativa de geração de 176 novos postos de trabalho. “Conseguimos avançar bastante no quesito número de empregos gerados para cada real de renúncia fiscal. Aumentamos bastante em relação a última. Eu queria destacar os que tiveram um número muito elevado, como por exemplo, a JCruz Industrias e Bebidas, projeto de implantação, gerando mais de 100 empregos com uma renúncia bastante razoável, quer dizer muito emprego para a região. Para fortalecer esse destaque temos a MK Mondel nesse quesito de geração de emprego para a região. O que denota a importância da ZFM e de sua política de incentivos para região”, destacou Carlos da Costa.

EM BUSCA DE DESENVOLVER A REGIÃO

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, destacou o trabalho que a Suframa tem desempenhado para a geração de postos de trabalho e desenvolvimento do estado. “É uma administração de portas abertas que dialoga de forma franca com o PIM. As revisões das resoluções propostas é um marco importante para o Distrito Industrial. Servirá de alicerce para nossa retomada econômica. Podemos, às vezes, não concordar com tudo. E é salutar que não concordemos, porque vivemos numa democracia. Mas, tenho convicção que nosso modelo de desenvolvimento, valoroso para o país e para o mundo, é pauta recorrente e da maior importância nas discussões da equipe. Na reunião que tivemos ontem foi exatamente produtiva e enriquecedora. Digo que as colocações postas estão aliadas com as nossas preocupações. É fundamental que tenhamos uma política de desenvolvimento industrial bem definida, que considere as particularidades e o potencial de cada região do país. Nós, representantes das industriais, temos um papel importante na formulação essas políticas e não iremos nos eximir dessa responsabilidade”, disse.

O Deputado Federal, Capitão Alberto Neto, destacou o papel da Zona Franca de Manaus para o desenvolvimento econômico da região e disse que o Amazonas dá um exemplo para todo país na geração de emprego e renda. “Durante o pico da pandemia, a ZFM e o nosso Polo Industrial, praticamente, não parou. Criamos procedimentos que serviram para todos país, nesse novo normal. Mas, queria chamar a atenção pelo momento que passamos. Estamos próximos a chegar a uma reforma tributária. Nós já sobrevivemos a momentos até mais difíceis. Passamos pelo ciclo da borracha, a própria ZFM era importação, depois passou para mercado interno. Eu quero parabenizar todos os empresários por investir no meio de uma floresta, por si só é um grande feito. Queremos mostrar para o país a importância da ZFM. Não podemos olhar a zona franca apenas de maneira matemática, apenas pela questão fiscal. Ela tem uma importância muito maior”, disse o deputado.  

Representando o Governador do Amazonas, Wilson Lima, o secretário de estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Jório Veiga, disse que o trabalho da Suframa é muito próximo, compartilhado e eficiente junto ao Governo do Amazonas. “A entrada do Brasil na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) que pressupõe uma série de aberturas. Temos que estar atentos ao ambiente internacional, que gera necessidades que temos que trabalhar. É importante manter os esforços conjuntos, como a Sudam, para que possamos promover o desenvolvimento sustentável e integrado entre os estados. Temos que mostrar como os estados, de forma integrada, podem ajudar no desenvolvimento da região. Também queria aproveitar para dizer da contribuição do governo doe estado para a retomada da economia, agora com a possibilidade da redução dos problemas gerados pela pandemia, com investimentos da ordem de R$ 1 bilhão e geração de mais de 100 mil empregos no estado do Amazonas. Está distribuído de em todo estado. Destaco o eixo de desenvolvimento que vem de Itapiranga até Manaus com a AM-010 onde temos o distrito agropecuário da Suframa. Então, essa região será beneficiada com uma série de investimentos, não só na estrada principal, mas também nos ramais. Uma geração de mais de 100 mil empregos que é bastante importante para nosso estado”, disse o secretário de estado.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.