Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020
ENTRAVES

Embate por pedido de atestado médico de depoente causa rusgas na CPI da Saúde

O deputado Doutor Gomes (PSC) teve seu pedido rejeitado pelos membros da comissão e, agora, avalia se vai continuar ou não na CPI



show_dr_gomes_EC94D492-A881-43EE-8E9A-51C216C77B1F.jpg Foto: Divulgação
26/06/2020 às 13:33

Com a rejeição pelos membros da CPI da Saúde, em requerimento apresentado pelo deputado estadual Doutor Gomes (PSC) para solicitar da Secretaria de Estado de Saúde (SUSAM) cópia de atestado e parecer da junta médica sobre o exame psiquiátrico do coordenador da Gerência de Projetos da Susam Caio Henrique Faustino da Silva, Doutor Gomes disse que vai avaliar sua permanência na comissão.

Gomes disse que foi “equívoco dos maiores” por parte da CPI “ouvir um depoente debaixo da proteção de um atestado médico psiquiátrico”. O deputado disse que ao pedir o parecer sobre o estado psiquiátrico do depoente “não tenho desejo de invalidar o depoimento de ninguém”.



O deputado afirmou também que o depoente se propôs a apresentar a cópia do exame psiquiátrico, caso membros da comissão solicitassem, “pegaria no carro”, mas que não o solicitou ainda durante a oitiva, porque “não queria obter o documento de forma informal”.

Deputado Fausto Júnior sugeriu que o próprio coordenador da Gerência de Projetos da Susam, Caio Henrique, apresente o exame e não a SUSAM.

Ao pedir a aprovação pelos membros da comissão investigadora, Gomes disse que sempre vota favoravelmente a requerimentos e matérias de colegas.

“O requerimento do ilustre colega Wilker Barreto que pede cópias de notas fiscais e contratos, em nenhum momento fui contra, porque entendo que é um pedido essencial para a apuração”, disse.

O requerimento foi derrubado por três votos a um. Incomodado com a rejeição do requerimento por parte dos colegas, Gomes afirmou que vai avaliar sua “renúncia” da Comissão Parlamentar de Inquérito.

“Quero uma cópia do atestado médico do senhor Caio para que eu me ache no direito de fazer o meu juízo de valor. Do contrário, rejeitado esse requerimento, não tenho mais a fazer nessa CPI. Avaliarei o meu pedido de renúncia nesta CPI. Vou avaliar. O que eu faço aqui? Em uma CPI composta de cinco membros, quatro são de oposição”, questionou.

Gomes chegou a ser interrompido pelo presidente da CPI, delegado Péricles (PSL) lembrando o deputado ele já havia falado por 12 minutos. O líder da maioria, que taxou de “massacre” a composição afirmando que a maioria dos membros é de oposição, pediu “paciência” para concluir.

“Estou decidindo se vou renunciar a minha permanência ou não. Isso aqui é um massacre. Quatro votando contra um simples requerimento de um atestado médico e eu não tenho direito, (o pedido) é derrotado”, reclamou.


Mais de Acritica.com

1 Dez
129463226_10224649977941399_3335464876289685344_o_55F2D25F-6751-49E7-A8CB-039D81ECD217.jpg

Fast anuncia reforços para a sequência da Série D

01/12/2020 às 21:23

Thiago Spice, Márcio Passos e Janeudo que chegam do Manaus, já treinaram com o restante do elenco, enquanto Dija Baiano que vem do Volta Redonda-RJ ainda fará exames para então poder se juntar ao grupo. Todos estavam atuando no Campeonato Brasileiro Série C


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.