Domingo, 26 de Maio de 2019
Notícias

Empresa aérea brasileira consegue liberar uso de celular durante todo o trajeto do voo

Segundo autorização da Agência Nacional de Aviação Civil, não é preciso desligar o aparelho em nenhum momento da viagem na Gol Linhas Aéreas



1.jpg
Os passageiros poderão usar o celular e tabletes desde a decolagem até o desembarque sem qualquer incomodação
07/07/2015 às 10:01

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou pela primeira vez uma empresa aérea do País a ampliar o uso de aparelhos celulares e de tablets durante todo o voo. Assim sendo, passageiros da companhia Gol Linhas Aéreas não precisarão desligar seus aparelhos em nenhum momento da viagem.

A empresa alerta que, na maior parte do tempo, os equipamentos deverão estar no modo avião. Antes da autorização da Anac, não se podia usar os aparelhos nos momentos de deslocamento por terra, nos de decolagem, aproximação e pouso.

A autorização agora vale tanto para os momentos em que o avião estiver estacionado quanto nos momentos de deslocamento por terra até a pista, decolagem, subida, cruzeiro, descida, aproximação, pouso e deslocamento até a área de desembarque.

De acordo com a empresa, os aparelhos deverão estar no modo avião desde o deslocamento da aeronave na direção da pista de decolagem até o pouso.

Nesse modo, os telefones celulares, laptops e tablets ficam livres de interferências. Por esse motivo, eles poderão ser usados durante praticamente todo o voo.

O uso de transferência de dados e ligações serão permitidos enquanto a aeronave estiver estacionada e logo após o pouso, enquanto ela se desloca ao ponto de parada para o desembarque.

Entretanto, os passageiros devem atentar para as recomendações da companhia aérea: os equipamentos deverão ser guardados nos bolsões à frente da poltrona no momento das instruções de segurança, pouso, decolagem ou turbulência.

Expectativa do voo fica ‘agradável’

“A experiência do voo fica mais descomplicada e agradável, evitando a necessidade de desligar os aparelhos e possibilitando que o passageiro não interrompa integralmente suas atividades”, informou, em nota, o diretor executivo de operações da Gol, Sergio Quito.

Ainda segundo a Gol, os equipamentos deverão ser guardados nos bolsões à frente da poltrona ou junto ao corpo no momento das instruções de segurança, pouso, decolagem ou turbulência, Dispositivos maiores que um tablet, por exemplo, devem ser armazenados nos compartimentos superiores.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.