Publicidade
Cotidiano
DECISÃO

Empresário Lírio Parisotto é condenado por agressão a Luiza Brunet

Segundo suplente do senador Eduardo Braga terá que prestar serviços comunitários após agressão a então namorada; ele ainda pode recorrer 05/06/2017 às 21:32
Show lirio
Empresário e a modelo terminaram a relação no ano passado (Foto: Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

O empresário Lírio Parisotto, dono da Videolar e que também é segundo suplente do senador Eduardo Braga (PMDB) foi condenado pela Justiça de São Paulo por agressão a sua ex-namorada, a modelo e atriz Luiza Brunet.

A condenação a um ano de detenção em regime aberto, conforme reportagem do Uol, foi assinada pela juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, que é titular da vara de violência contra a mulher. Pela condenação, o empresário deve ficar dois anos sob vigilância e terá que cumprir serviços comunitários por um ano. Ele ainda pode recorrer da decisão.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Luiza Brunet agradeceu o apoio de todos que a apoiaram durante o processo, iniciado no ano passado. A todos, minha imensa gratidão. Não foi fácil me expor, nem será apagar as marcas que a violência me deixou. Mas o que, ontem, foi vergonha e medo, hoje, é força e uma certeza: seguir no combate à violência contra as mulheres.  Dei um importante passo, tive coragem para mudar e sempre fiquei ao lado da verdade", disse ela.

A atriz acusou o então namorado de agredí-la em maio passado, no apartamento dele em Nova York. Dois meses depois, ela revelou o caso nas redes sociais e disse ter sido agredida com socos e chutes.  Ela relatou, ainda, que teve as costelas quebradas. Em todos os momentos, Lírio negou as acusações e defendeu-se dizendo ter sido agredido pela modelo.

Publicidade
Publicidade