Sexta-feira, 24 de Maio de 2019
SOCORRO

Empresário tentou resgatar mulher presa em fuselagem do avião onde estava ministro

Ao ver que o avião caiu na água, Elias Ramos foi até o local e avistou uma mulher que estava presa na fuselagem. “Quando conseguimos abrir a fuselagem para passar uma mangueira de oxigênio, ela já estava morta”



destro_os.JPG
Destroços do avião modelo Beechcraft C90GT. Foto: Reprodução/Internet
19/01/2017 às 17:18

O empresário Elias Ramos, cuja família é proprietária de uma pousada na Ilha Rasa, a cerca de 2km da cidade de Paraty, conta que tentou prestar socorro a uma das vítimas do acidente aéreo que matou o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki. A queda da aeronave aconteceu na tarde desta quinta-feira (19).

Em reportagem concedida ao “Correio Braziliense”, Ramos disse que várias embarcações foram ao local do acidente para tentar resgatar os passageiros. Lá, avistaram uma mulher que estava presa nas fuselagens, sob a água. Eles chegaram a ouvir os pedidos de socorro da vítima. "Ela gritava muito por ajuda", contou.

"A gente tentou resgatá-la, mas não conseguiu. Quando conseguimos abrir a fuselagem para passar uma mangueira de oxigênio, ela já estava morta", acrescentou ao “Correio” o jovem de 25 anos.

O empresário afirmou não saber quem era a mulher e disse não ter avistado outros passageiros na aeronave. Pelos cálculos de Ramos, o avião caiu a cerca de 200m da ilha.

Teori estava a bordo do avião modelo Beechcraft C90GT, prefixo PR-SOM pertencente a Carlos Alberto Filgueiras, dono do Hotel Emiliano, em São Paulo e no Rio. A aeronave, que tem capacidade para oito pessoas, deixou o Campo de Marte, em São Paulo, às 13h.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.