Publicidade
Cotidiano
Economia

Empresários do setor e noivas afirmam: o mercado de casamentos segue firme

Crise fez com que o processo de realização das cerimônias fosse readaptado para que a festa 'caiba no bolso' sem perder a qualidade 17/07/2016 às 16:23
Show sdfsdf
Com planejamento, economia e apoio de prestadores de serviços eficientes, a pedagoga Lívia Aguiar conseguiu realizar o sonho de criança e casou-se, em 2015, com tudo que tinha direito. (Divulgação)
Juliana Geraldo Manaus (AM)

“Para realizar sonhos não há crise”. É o que acredita a assessora de eventos e cerimonialista, Lena Souza Lima, que há 15 anos organiza casamentos e outras grandes festas na cidade. Assim como ela, outros profissionais da área afirmam: o mercado de festas de casamentos segue firme e forte. O número de eventos não recuou, mas a recessão tem levado a estratégias mais inteligentes e cerimônias ainda mais criativas. A dobradinha ‘inteligência e criatividade’ pode garantir tanto para os noivos quanto para o segmento, a possibilidade de um futuro feliz para sempre.

De acordo com Lena, os eventos continuam de vento em polpa, mas o processo para a realização foi adaptado. “Trabalhamos com planilhas financeiras, por exemplo, o que é uma novidade em nossa forma de operar”, conta.

Segundo ela, há uma preocupação maior em mensurar os investimentos  para que a festa caiba no bolso e não perca em luxo ou número de convidados. “O que o período inspira é mais planejamento. Quanto mais tempo antes da tão sonhada data os noivos começarem a se organizar, melhor”.

Outra estratégia adotada têm sido os mini weddings, festas com perfil intimista e até 150 convidados que já são tendência fora do País e no sudeste brasileiro. “São festa menores em número de convidados mas com todos os “ingredientes” que compõem um evento do tamanho tradicional. Mas, por enquanto, na cidade, a maioria dos clientes opta pelas cerimônias com pelos menos 300 convidados, afinal trata-se da realização de um sonho único”, defende.

Estratégias

No Bandeirão Decorações, a criatividade tem sido a grande moeda de troca em épocas menos abundantes. As irmãs Auxiliadora e Fabíola Bandeira de Melo investem em móveis diferenciados, lustres e alternativas de decoração para garantir a satisfação do cliente. “As flores, por exemplo, que vêm de fora de Manaus, precisam ser posicionadas em locais estratégicos, assim como o paisagismo do evento, dependendo da proposta dos noivos. Em seu lugar, surgem vasos diversos, tecidos e acessórios decorativos como candelabros de cristal e paredões revestidos de tafetá. Os detalhes também são importantes porque dão personalidade à festa”, aponta.
       
A mudança também tem ocorrido nos locais do evento. Ao invés de alugar uma casa de festas, os espaços dos próprios condomínios e marinas tem sido utilizados. “Mas nesse caso é preciso avaliar bem, já que esses espaços nem sempre têm a estrutura de um buffet. Toda a  economia é importante, mas precisa ser bem pensada para a festa não perder seu brilho. Avaliar todas as possibilidades é a chave para o sucesso de uma festa inesquecível”, avalia.
 
Preparativos

A arquiteta Fabiana Bandeira, que também comanda os eventos da empresa, está de casamento marcado para o início de setembro. Nessa posição ela experimenta o outro lado da história: o de ter que organizar os recursos para sua própria festa. “É uma experiência interessante. Achei que por trabalhar no meio seria simples, mas é desafiador. Creio que a principal lição seja mesmo a de gerenciar os gastos com inteligência. Estabelecer as prioridades com calma e abrir mão de algumas coisas, se for o caso, em prol de um outro investimento. Tudo sem perder o requinte e o toque de inovação”, ensina.

Publicidade
Publicidade