Terça-feira, 18 de Junho de 2019
Notícias

Empresários ensinam como realizar investimentos com coragem e inovação

Os períodos de instabilidade econômica podem ser ideais para criar novas oportunidades de negócios. Empresários ouvidos por DINHEIRO mostram como se faz



1.gif Os irmãos Lana Demasi e Israel Fragoso apostam em um novo formato de negócio para alavancar o empreendimento
02/05/2015 às 14:29

Que condições definem o tempo certo para se iniciar um investimento ou expandir um negócio, seja na indústria, no comércio ou no setor de serviços? A situação econômica do País deve estar a pleno vapor? Precisa haver uma cotação favorável do Real perante o dólar? O cenário precisa estar configurado como ideal para o consumo? Para muitos empresários, sim. Este é o momento de guardar as munições e aguardar por tempos menos turbulentos para que seja possível voltar a investir.

Mas para alguns a hora de investir é exatamente essa. Aproveitar o momento de instabilidade econômica para criar novas oportunidades também é uma estratégia viável e acertada. É o que garantem especialistas e empresários.

Esta semana, DINHEIRO procurou ouvir o outro lado da história e conversou com empresários que já arregaçaram as mangas e estão apostando em novos negócios. Segundo eles, as palavras de ordem são coragem e inovação.

Novo conceito

Os sócios Israel Fragoso, Lana Demasi e Marcelo comandam, há um ano e meio, o Empório Demasi no bairro Coroado, zona Leste. A loja é especializada na venda de produtos naturais, como alimentos funcionais (chia, linhaça, gergelim, entre outros) e produtos integrais e orgânicos.

Após o tempo de maturação da unidade central, eles resolveram que era hora de expandir, a despeito do quadro atual da economia.

Então, a partir de setembro se debruçaram sobre um novo projeto e há duas semanas inauguraram o primeiro quiosque da marca no Amazonas Shopping. “Nos adaptamos a um novo conceito - o de quiosque, optamos por uma operação mais enxuta, criamos novos produtos, inovamos para conqustar uma clientela maior”, conta Lana Demasi.

Para Israel Fragoso, os empresários precisam enfrentar a crise de frente. “Empresário não pode ter medo nem ficar aguardando as condições ideais. É preciso arriscar, investir e criar formato de negócios mais adaptados ao momento atual. Quando a economia reaquecer, ele - empresário - já estará alguns passos na frente”, aposta ao lembrar que a empresa deve lançar outro quiosque em junho no manauara e estuda transformar a marca em franquia.

Aposta

No segmento da construção civil, as apostas também são altas. O Grupo Engeco, por exemplo, se prepara para ampliar seus negócios. A principal proposta para esse final de primeiro semestre é reestruturar o centro de compras da Grande Circular, na Zona Leste da cidade, que hoje abriga 43 lojas e transformá-lo em um grande shopping center para atender a demanda dessa região. O lançamento do projeto está previsto para o dia 14 de maio.

De acordo com a gerente de Marketing da Engeco, Jória Said Guerreiro, o projeto prevê uma ampliação da área atual do centro de compras para 95 mil metros quadrados de área total construída, com 30 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL).

“Neste ano, a Engeco vai se posicionar em outras áreas de desenvolvimento dentro da capital. Ampliar e consolidar ainda mais o ‘Grande Circular’ como um centro de compras completo e que move a economia daquela região é uma grande aposta e um grande primeiro passo para o grupo”, afirmou a empresária.

Hoje, a estrutura tem como lojas principais Bemol, Shop do Pé e Ótica Avenida, e possui 5,3 mil metros quadrados de ABL. As novas operações de lojas, restaurantes e lazer, assim como os detalhes da ampliação serão divulgadas pelo grupo nos próximos dias.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.