Publicidade
Cotidiano
Notícias

Empresas de brinquedos no PIM comemoram alta nas vendas e mantém otimismo

De acordo com indicadores de desempenho do PIM, relatório disponível no site da Suframa, até agosto de 2015 o faturamento no segmento havia ultrapassado o valor de R$ 80 milhões 28/11/2015 às 15:18
Show 1
Melhor época para o setor é no período de festas natalinas, quando a demanda aumenta mais ainda
oswaldo neto ---

O “bom velhinho” chega oficialmente daqui a um mês, mas as notícias já são animadoras para a indústria de brinquedos do Amazonas. O motivo é a maré positiva de faturamento, que de janeiro a agosto deste ano, representou no Polo Industrial de Manaus (PIM) um aumento de 11,8% em relação ao mesmo período de 2014. Nas fabricantes da cidade, o clima é de expectativa para os números do Natal.

De acordo com indicadores de desempenho do PIM, relatório disponível no site da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), até agosto de 2015 o faturamento no segmento havia ultrapassado o valor de R$ 80 milhões. No mesmo mês do ano passado, o montante arrecadado pelo PIM em brinquedos era de R$ 71 milhões, o que anuncia um bom momento para os fabricantes de brinquedos.

Adaptação

Fabricante há sete anos, a Astro Toys Comercial de Brinquedos Ltda. é uma das três empresas que atuam no segmento na Zona Franca de Manaus. Produzindo presentes mecânicos, como patinetes, skates, patins e kits de segurança, a fabricante atende clientes de todo o Brasil, porém a maior parte de sua mercadoria é destinada para São Paulo. Quem conta é a sócio-proprietária da empresa, Ruth Souza.

Segundo ela, a produção natalina foi entregue aos clientes da fábrica neste mês, porém devido à crise, apresentou uma redução em relação ao ano passado. “Não podia ser diferente nesse cenário econômico. Todo mundo, não só o setor de brinquedos teve que se adaptar a essa realidade. É um ano atípico pra gente, onde o Natal não vai ser igual pra ninguém”, avaliou a empresária.

No entanto, a fim de superar esse momento de instabilidade e alcançar bons números de faturamento, Ruth conta que a empresa tem trabalhado para entrar no mercado munida de produtos com preços mais baixos. Um desses exemplos é o patinete Saturn, grande aposta da Astro Toys para se tornar febre entre a criançada.

“Ele vai poder ser comprado por R$ 99. O mercado mostrava essa necessidade. Também acredito que os brinquedos não vão perder espaço para o mercado eletrônico porque apesar de ter crescido, muitos pais entendem que os filhos precisam sair dos quartos. Estamos confiantes”, completou.

Faturamento em ascensão desde 2007

Conforme a Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos (Abrinq), a movimentação no Natal deve representar 32% do movimento anual, perdendo apenas para o Dia das Crianças, que alcançou a marca de 35%. Um levantamento feito pela entidade também aponta que a indústria persegue altas consecutivas desde 2007. Para este ano, a Abrinq estima que previsão de faturamento do setor de brinquedos seja R$ 9,5 bilhões, preço loja.

Outro fator que deve contribuir para o sucesso, segundo a Abrinq, é a alta do dólar. Segundo a associação, o aumento está favorecendo a indústria neste Natal, uma vez que o preço dos importados vai subir até o fim do ano caso a moeda americana continue variando no ritmo atual. Com a alta do dólar a indústria nacional recuperou cinco pontos percentuais de participação no mercado, que no início do ano já era de 60% (contra 40% de importados).


Publicidade
Publicidade