Publicidade
Cotidiano
Notícias

Enem: 21 candidatos são eliminados por postar fotos nas redes sociais no primeiro dia

Estudantes têm uma hora a mais e redação no segundo dia do Enem, neste domingo (27). Rigor com uso de aparelhos celulares continua 27/10/2013 às 11:10
Show 1
Além do celular, não é permitido uso de lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações e dispositivos eletrônicos
Mariana Tokarnia/Agência Brasil Brasília (DF)

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou que, até as 13h deste s;abado (26), 21 candidatos foram eliminados por postar imagem do cartão resposta do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em redes sociais. Algumas fotos foram postadas minutos antes do início da prova.

Pelas regras do Enem, não é permitido o uso de eletrônicos no local de prova e nem postar fotos do exame. Os portões abriram às 10h e o exame começou a ser aplicado às 11h.

Ao chegar na sala de aula, o candidato é orientado a colocar aparelhos eletrônicos, como celular e tablet, em um envelope lacrado, que deverá ficar embaixo da carteira durante toda a prova. O celular deve estar desligado.

Em uma busca rápida pela palavra Enem nas redes sociais, é possível ver uma série de publicações de fotos e diálogos entre pessoas que supostamente estão fazendo prova. O Inep diz que cada caso será analisado.

Um usuário aproveita o celular para tirar uma dúvida: "Gente, rapidinho aqui, alguém lembra a fórmula pra calcular a força de polias duplas?? #ENEM". Outra usuária fez a postagem com o objetivo de ser eliminada: "Gente, tô aqui no Enem e não sei nada me elimina alguém por favor #meelimina #enem #naoseinada"

Na sexta-feira (25), o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, reforçou o alerta sobre uso de aparelhos eletrônicos na prova, o que é proibido. "No ano passado, identificamos usuários em questão de minutos". Em 2012, 65 candidatos foram eliminados por postarem imagens de fotos da prova e mensagens com conteúdo do exame.

A intenção, explica o ministro, é garantir que os candidatos façam a prova em condições iguais, que não haja vazamento de questões ou de respostas.

Além do celular, não é permitido uso de lápis, caneta de material não transparente, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações e dispositivos eletrônicos.  

Neste sábado, mais de 7,1 milhões fizeram o exame em 1.161 cidades pelo Brasil. A prova começou a ser aplicada às 11h (horário de Manaus). Os candidatos tiveram quatro horas e trinta minutos para fazer o exame. Foram 90 questões de ciências humanas (história, geografia, filosofia e sociologia) e de ciências da natureza (química, física e biologia).

Os gabaritos das provas serão divulgados até o dia 30 de outubro, no endereço www.enem.inep.gov.br. O serviço de atendimento ao cidadão funcionará no final de semana das 8h às 20h, pelo telefone 0800-616161.

Segundo dia

O segundo dia da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) causa tensão em muitos estudantes. É que, além de responder às questões de linguagem, códigos, matemática e suas tecnologias, o candidato terá de fazer uma redação.

O tempo da prova será estendido para cinco horas e meia de duração, uma a mais que o de sábado (26). O horário de entrada é o mesmo: às 10h, abrem-se os portões que, pontualmente, são fechados às 11h (horários de Manaus).

Para não perder a prova e ter tempo de se organizar, a recomendação do Ministério da Educação (MEC) é que o candidato esteja no local quando os portões forem abertos. Para fazer a prova, é preciso apresentar documento de identidade com foto e ter em mãos uma caneta preta, revestida com material transparente, para preencher o cartão de respostas.

Antes de começar, o candidato deve conferir os dados pessoais na prova, no cartão de resposta e na lista de chamada. Se houver algum erro, deve ser comunicado ao fiscal.

Ir bem na redação depende do preparo do estudante, mas algumas regras devem ser seguidas para que ele consiga uma boa nota. O texto deve ter no mínimo oito e no máximo 30 linhas. As redações com sete linhas ou menos receberão nota zero.

A estrutura deve ser dissertativo-argumentativa, ou seja, os candidatos devem expor argumentos relacionados ao tema da redação, elaborando-os de forma consistente e coerente.

A proposta de redação do Enem sempre vem acompanhada de textos que podem servir de motivação para que os candidatos elaborem seus próprios texto. No entanto, o estudante não deve se prender às ideias ali apresentadas, copiar trechos ou torná-los parte de sua argumentação.Tais atitudes podem fazer com que o candidato perca pontos na avaliação de competências. Aquele que fizer qualquer brincadeira ou deboche vai tirar zero.

As redações serão avaliadas de acordo com cinco competências: domínio da norma-padrão da língua escrita; compreensão da proposta da redação e aplicação de conceitos de diversas áreas do conhecimento para desenvolver o tema; capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações para defender um ponto de vista; conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação; e elaboração de proposta de intervenção ao problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Publicidade
Publicidade