Publicidade
Cotidiano
Notícias

Energia solar projetada no AM começa a atrair empresas

Especialistas da Schneider Electric desenvolveram uma solução com painéis fotovoltáicos, que captam a luz solar e convertem a mesma em eletricidade 10/06/2013 às 08:13
Show 1
O uso da tecnologia trouxe energia contínua e redução do consumo de óleo diesel
acritica.com ---

A Schneider Electric, especialista global em gestão de energia, começa a atrair empresas interessadas em levar energia elétrica para áreas isoladas ou sem conexão com a rede convencional de energia elétrica, a partir de um projeto bem sucedido realizado no Amazonas.

Em 2012, a empresa, em parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Serviço Nacional da Indústria (Senai), Conin e Secretaria Estadual do Desenvolvimento Sustentável (SDS), escolheu duas comunidades que representam 90% da realidade Amazônica no acesso à energia elétrica, para um projeto-piloto denominado Villa Smart.

Especialistas da Schneider Electric desenvolveram uma solução com painéis fotovoltáicos, que captam a luz solar e convertem a mesma em eletricidade. O excesso é estocado em baterias e usado em períodos de chuva. As comunidades também usam os geradores a diesel que foram redimensionados para funcionar como backup em longos períodos de chuva. Isso reduziu o consumo de combustível em até 80%.

A iniciativa piloto provou que é possível reduzir o consumo de óleo diesel, fonte comum de energia na região, aumentando em até seis vezes a disponibilidade da energia elétrica. A população passou a contar com energia elétrica 24 horas por dia, a economia das comunidades foi impulsionada e deixaram de ser emitidas mensalmente 1.3 toneladas de CO2 em cada vila, considerando somente o consumo de óleo diesel para a geração de energia elétrica.

A Schneider Electric também implantou uma outra tecnologia exclusiva sua, a WebEnergy, que gerencia a energia através de medição, monitoramento, controle e otimização de custos. Esse mesmo trabalho é hoje realizado para milhares de clientes de diferentes perfis que operam no País, representando 5% da energia consumida no Brasil.

Além de controlar o consumo remotamente pela Internet e medir a qualidade da energia disponível, a WebEnergy gera informações que permitem aos especialistas da Schneider Electric entender o comportamento de consumo e propor iniciativas de eficiência energética constantemente. E isso também acontece com o projeto-piloto instalado nas comunidades do Amazonas, que será monitorado em tempo real durante o Xperience Efficiency, evento promovido pela Schneider Electric em São Paulo e em outras sete cidades do mundo simultaneamente. O objetivo é entender o comportamento e propor melhorias constantes.

Publicidade
Publicidade