Publicidade
Cotidiano
Economia

Conheça o seguro para equipamentos eletrônicos como câmeras e notebooks

Serviço pode ser contratado em bancos e seguradoras. Saiba onde encontrar a modalidade na capital: 22/07/2018 às 12:31
Show 1
As taxas variam conforme o plano escolhido e a empresa mediadora (Foto: Divulgação)
Rebeca Beatriz Manaus (AM)

Smartphones, tablets, notebooks e até câmeras fotográficas: além de manter as pessoas conectadas, o que esses equipamentos eletrônicos têm em comum é que podem ser incluídos em um seguro para garantir que você não fique no prejuízo em caso de roubo ou dano material. Mas será que vale a pena pagar pelas taxas do serviço? Entenda o processo de contratação, conheça as empresas que oferecem, os valores e saiba como funciona a cobertura do seguro de equipamentos eletrônicos.

Tire suas dúvidas

Você pode contratar o serviço em bancos e seguradoras. As taxas variam conforme o plano escolhido e a empresa mediadora. Entre as coberturas estão:  danos elétricos, danos por água ou líquido e em alguns casos, até explosão.

A CEO da Pulso Corretora de Seguros explica que ter o objeto roubado ou danificado é um  problema que pode ser minimizado  de acordo com o pacote de seguro contratado para notebooks, câmeras ou celulares. 

“Contar com um seguro é uma forma de evitar ficar sem a ferramenta de trabalho e não precisar arcar com o prejuízo gerado por situações como essas. O seguro para celular muitas vezes oferece um serviço de armazenamento e backup online,  que é uma grande vantagem”, diz.

O custo anual desse seguro é, em média, 18% do valor do equipamento, no caso de um smartphone, é inferior a R$ 1,50 por dia. 

Compare

De acordo com o levantamento do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - (Idec) e da Market Analysis, o celular possui o menor tempo de vida útil em comparação a outros aparelhos eletrônicos, durando em média de três a cinco anos. Para o economista Osíris Silva, essa é a principal motivação dos brasileiros que contratam seguros.

“Os hábitos do consumidor brasileiro têm mudado, abrindo mercado para o seguro de eletrônicos. Os valores do serviço ficam em média entre 12% e 15% do custo do produto. Um seguro de notebook que custa R$ 2 mil, por exemplo, sai por cerca de R$ 300,00, enquanto o de um tablet de R$ 1,700 vale R$ 260. O consumidor precisa  estar atento à relação custo e benefício”, diz.

Em março deste ano, o  fotógrafo Anderson  Yamada lembra que perdeu todos os equipamentos nas proximidades do Igarapé do Mindú, em Manaus, durante uma enchente. Ele lamenta o fato de as seguradoras, em geral, não cobrirem desastres naturais. “Se houvesse como recuperar, seria uma bênção. Nem tudo é coberto pelos seguros”, comenta o fotógrafo.

Após a contratação

Em caso de sinistro, o contratante deve encaminhar uma carta de aviso para a seguradora. Dependendo da situação, pode ser necessário dar entrada em boletim de ocorrência. Ao  entrar em contato com a central de atendimento, o segurado receberá orientações sobre os documentos e procedimentos necessários para abertura do sinistro.

Serviço

Pulso Seguradora: Roubos, furtos e danos fazem parte da cobertura.  Mais informações: (11) 3509-3239 

Mapfre Seguros: Nesta seguradora você pode contratar seguro para casos de roubo ou furto. Mais informações: 0800 775 4545 

Bancos: Bradesco e Banco do Brasil já oferecem o serviço.

Publicidade
Publicidade