Publicidade
Cotidiano
3° dia de procura

Equipe estuda usar cães farejadores nas buscas por delegado no município de Coari

Os cães farejadores serão utilizados nas residências e nas regiões que são próximas ao perímetro das buscas. O delegado Thyago Garcez está desaparecido desde o dia 5 de dezembro, após uma troca de tiros com traficantes no rio Solimões 07/12/2016 às 18:16 - Atualizado em 07/12/2016 às 19:03
Show procura
Segundo o major Luis Navarro, equipe de buscas está otimista e trabalha com todas as possibilidades em relação ao desaparecimento do delegado Thyago Garcez. Foto: Divulgação
Rafael Seixas Manaus (AM)

O delegado Thyago Garcez, 30, não foi localizado nesta quarta-feira (7) após mais um dia de buscas. Desaparecido desde o dia 5 de dezembro em Coari (a 363 quilômetros de Manaus), após uma troca de tiros com traficantes no rio Solimões, o comandante do 5° Batalhão da Polícia Militar no município, major Luis Navarro, informou à reportagem que estuda, com o delegado Mariolino Brito, a possibilidade de utilizar cães farejadores nas residências e nas regiões que são próximas ao perímetro das buscas.

Ainda de acordo com ele, a maior complicação na realização dos trabalhos é a constante mudança no tempo. “Dificuldade é o tempo, porque muda muito. A calha do rio Solimões é complicada. Estamos estudando a possibilidade de utilizar cães farejadores para procurar nas residências e nas áreas próximas ao perímetro”, declarou o major.

“Na beira [da calha do Solimões], a profundidade vai de 7 a 10 metros e depois é como se estivéssemos ladeira abaixo. É quase impossível chegar ao fim. Além disso, na parte mais profunda, a correnteza é muito forte”, acrescentou.

Segundo o comandante, a equipe de buscas está otimista e trabalha com todas as possibilidades. “Enquanto não o encontrarmos vivo ou morto, vamos colocar todas as possibilidades”, disse. As buscas iniciam diariamente às 6h e se estendem até as 18h.

Recompensa

Na noite desta quarta-feira (7), a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informou que está oferecendo recompensa, em dinheiro, para o cidadão que fornecer informações precisas,  que levem as equipes de busca a encontrar o delegado  Thiago Garcez. As informações devem ser fornecidas por meio do Disque-Denúncia da SSP-AM, 181. O valor da recompensa não será divulgado.

Equipe reforçada

No dia 6 foi enviado ao município o reforço de 15 homens, totalizando um grupo de 30, entre bombeiros, policiais militares e civis, os quais estão sob o comando do delegado Mariolino Brito.No segundo dia de buscas foi encontrada no rio a metralhadora utilizada pelo delegado durante o confronto com os traficantes, assim como o fuzil do capitão PM Harison Queiroz, que também participou da operação fluvial no rio Solimões.

Em coletiva de imprensa realizada também no dia 6 de dezembro, o secretário de segurança pública do Estado do Amazonas, Sérgio Fontes, disse que o delegado será dado como morto somente após o seu corpo ser localizado.

Publicidade
Publicidade