Publicidade
Cotidiano
Notícias

Escolas de samba de Manaus começam a preparar o espetáculo

Agremiações do grupo especial iniciam os ensaios e a montagem das alegorias 14/11/2015 às 13:06
Show 1
Há 39 anos no mundo do samba, Didi Redman (Vitória Régia), destaca que o segredo da bateria está na afinação dos instrumentos
Náferson Cruz Manaus (AM)

A dois meses e 20 dias do desfile das escolas de samba do grupo especial de Manaus, as agremiações aquecem os ensaios e dão início às atividades nos barracões. Embora parte das escolas ainda esteja delineando seus projetos e protótipos de fantasias, outras, como a “Sem Compromisso”, está um passo à frente das demais.

A agremiação, que traz o tema “O pão nosso de cada dia, que o diabo amassou e Deus consagrou”, atua na fase de desmonte dos carros alegóricos para dar início à confecção, segundo informou o artista plástico Mauro Santos. O mesmo acontece com a Unidos do Alvorada, que deverá iniciar os trabalhos do enredo “Rei Arthur, o legado de uma lenda” na próxima semana. De acordo com o diretor de barracão, Erickson Linhares, a direção da “azul e branca” da Zona Oeste estava no Rio de Janeiro, onde reservou os materiais que serão utilizados. 

Homenagem

Com o tema, “A soberana encontra a majestade: E, nesta passarela, eu nunca vi coisa mais bela”, a maior vencedora do Carnaval de Manaus, Mocidade Independente de Aparecida, irá homenagear a agremiação com mais títulos da festa carioca, a Portela. Os carnavalescos Saulo Borges e Fabiano Fayal vão encarar o desafio extraído de um profundo estudo literário.

De acordo com Borges, a ideia é trazer a Portela para desfilar no sambódromo sem perder a alma e a identidade típicas da nação ‘Soberana’. Fayal destaca que a agremiação está em fase de acabamento dos protótipos das fantasias.

Gigantes de Sul a Leste

Integrando a harmonia, a alviverde do Morro da Liberdade, Reino Unido, irá entoar em seu desfile as diferentes formas de se comunicar diante do enredo: “Na arte de se comunicar, vem meu reino encantar”. A escola também passa pelo desmonte dos carros alegóricos para dar início ao planejamento e edificação das estruturas para 2016.

Com a proposta de um enredo rico em detalhes, a ‘gigante da Zona Leste’, A Grande Família, projeta o seu desfile pedindo “Paz no Trânsito” como tema. Desde o início de outubro, assim como as demais agremiações, a escola vem promovendo eventos e ensaios no seu reduto, no bairro do São José.

Inspirada nos personagens inesquecíveis do herói imaginário Peter Pan, a Vitória Régia, irá mergulhar numa epopéia do sonho e do tempo com a  “A Terra do Nunca é verde e rosa”. A agremiação está em fase de conclusão do projeto de desfile.

Primeira e última

A Primos da Ilha, que nasceu no bairro São Francisco, Zona Sul, primeira escola a pisar na avenida, vai expor a temática, “Sou Berço da Vida, Fonte de Inspiração, Guerreira, Sou Ilha, Sou Mulher!”.

Na Andanças de Ciganos, “A perfeição das cores sob o olhar pitoresco do imaginário”, como enredo, promete colorir o sambódromo e contagiar o público. A agremiação encerra o desfile das escolas de samba, nas primeiras horas da manhã do dia 7, domingo.

Em números

A média de investimento das oito escolas de samba do grupo especial de Manaus é R$ 800 mil. Cada escola contará com uma média de 15 a 20 artistas para a criação dos carros alegóricos, além daqueles que irão atuar na confecção das fantasias.

Informação

Oito são as escolas de samba do Grupo Especial de Manaus. Destas, apenas uma é rebaixada para o ‘Grupo A’, de acesso. A Mocidade de Aparecida foi a campeã do último desfile, com 199 pontos. A Reino Unido obteve 198,5 e, A Grande Família, 198,5 pontos.

Escolas de samba  definidas para o desfile

O desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval de Manaus será realizado no sábado, 6 de fevereiro, no Centro de Convenções. A festa inicia com a Primos da Ilha, Sem compromisso e Unidos do Alvorada, e segue, na ordem,  com Reino Unido da Liberdade, Mocidade Independente de Aparecida e A Grande Família.

A verde e rosa da Praça 14, Vitória Régia, será a sétima a passar pelo sambódromo. O desfile encerra com a Andanças de Ciganos.

O presidente da Comissão Executiva das Escolas de Samba de Manaus (Ceesma), Reginei Rodrigues, destaca que os preparatórios para o desfile estão ocorrendo de forma planejada e,  para dar mais fôlego à estrutura do evento, a Ceesma aguarda o aporte financeiro proveniente dos governos municipal e estadual, que será destinado às agremiações.

“Estamos no aguardo desta verba, que dará um suporte às escolas, no entanto, sabemos que irá haver um corte, mas ainda não está definida a proporção”, comentou.

Valores

No Carnaval deste ano cada agremiação do Grupo Especial recebeu a parcela de R$ 264 mil do Governo do Estado e R$ 132 mil da Prefeitura de Manaus. “Além deste aporte, as escolas também realizam eventos para angariar fundos e contam com doações que ajudam a projetar o desfile das escolas”, completou o gestor da Ceesma, Reginei Rodrigues.

Publicidade
Publicidade