Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Notícias

Especialista dá dicas para tornar o emprego temporário em efetivo

Segundo o professor e escritor Marcus Garcia, qualidades como comprometimento com o serviço prestado e dedicação para aprimorar o rendimento podem aumentar as possibilidades de contratação



1.jpg No fim do ano surgem muitas vagas temporárias
30/11/2013 às 18:00

Fim de ano é uma época propícia para quem está fora do mercado de trabalho conseguir uma vaga temporária, especialmente no comércio. Este trabalhador, que por algum motivo está sem um emprego formal, tem a oportunidade de obter um ganho extra e, dependendo de seu desempenho, pode se fixar no local de trabalho definitivamente.

Segundo o professor e escritor Marcus Garcia, autor dos livros Pedagogia Empresarial – Saberes, Práticas e Referências e Sucesso! Uma questão de identidade , “há duas possibilidades para que uma contratação definitiva se estabeleça: a função está vaga e é imprescindível ao funcionamento da empresa ou houve aumento expressivo da demanda por aquela função e a equipe está operando no limite de sua eficiência e eficácia.”

Com uma destas necessidades estabelecidas, de acordo com o professor Garcia, a pessoa que obteve uma vaga temporária pode torná-la efetiva desde que demonstre as seguintes qualidades: comprometimento com a qualidade do serviço prestado; dedicação para aprimorar sua atuação, inclusive apoiando os demais colegas; disciplina para o cumprimento dos horários e processos da empresa e desempenho acima da média.

Marcus Garcia entende que mesmo que esteja fora do mercado de trabalho, o profissional deve estar atento a sua formação pessoal e profissional. “As vagas temporárias geralmente são de cunho operacional e o treinamento para seu melhor desempenho é oferecido pelo empregador. Mas isto não impede a pessoa de participar de cursos ou palestras para desenvolver ou aprimorar uma competência ou habilidade”, aconselha.

Dicas

O palestrante dá dicas para o trabalhador temporário a começar pela entrevista do emprego que está se candidatando. “Ele deve demonstrar simpatia, empatia e bom humor. É preciso que mostre conhecimento do ofício, que o candidato responda às perguntas do entrevistador de forma objetiva e mesmo se tiver experiência limitada, é preciso demonstrar honestidade sobre isso, ressaltando sua disposição para receber o treinamento necessário durante o trabalho”, explica Garcia.

Quando o emprego temporário vai chegando ao final, o trabalhador fica em dúvida se será efetivado e se deve questionar o supervisor ou gerente sobre isso. “Se o desempenho foi notável, o trabalhador temporário receberá o convite para ficar. Se houver a dúvida sobre a permanência, faça a pergunta de forma direta e objetiva. Não se deve ficar se lamuriando e dizendo que precisa muito do emprego. Esta postura mais prejudica do que ajuda”, frisa ele. “No máximo diga que está contente com o trabalho, agradeça pela oportunidade que recebeu e se coloque à disposição para a vaga definitiva, se a empresa tiver necessidade”, complementa o consultor.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.