Domingo, 22 de Setembro de 2019
Notícias

Estão faltando 700 páginas no processo, diz advogado de Bruno

A declaração foi dada pouco antes de o advogado entrar no Fórum de Contagem (região metropolitana de Curitiba). "Alguém aqui acha possível fazer um júri faltando 700 páginas no processo", disse Lúcio Adolfo da Silva



1.jpg Bruno é julgado por júri popular. O ex-goleiro é acusado de ter ordenado o sequestro e morte da modelo Eliza Samudio e de ter ocultado o cadáver da vítima
04/03/2013 às 09:28

Ao chegar para o primeiro dia de julgamento do ex-goleiro Bruno, o advogado de defesa, Lúcio Adolfo da Silva, afirmou estar faltando ao menos 710 páginas no processo de Bruno que é acusado de mandar matar a modelo Eliza Samudio.

A declaração foi dada pouco antes de o advogado entrar no Fórum de Contagem (região metropolitana de Curitiba). "Alguém aqui acha possível fazer um júri faltando 700 páginas no processo", disse Silva. "O escrivão da juíza disse que essas páginas desapareceram no curso do último julgamento. Como eu não estava presente, pedi para a juíza abrir inquérito para investigar."

Silva disse ainda que, apesar do "sumiço" das páginas, ele não pretende pedir o adiamento do julgamento. Segundo o advogado, cabe à juíza avaliar se dá prosseguimento ou não. "Você aceitaria um processo com 700 páginas a menos?", afirmou.



Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.