Publicidade
Cotidiano
Notícias

Estudante que morreu afogado em caixa d'água de universidade do Amazonas estava embriagado

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil o laudo oficial da necropsia constatou que a causa da morte foi afogamento e que o estudante estava embriagado 13/01/2015 às 16:07
Show 1
Estudante foi encontrado morto em caixa d' água
Perla Soares Manaus (AM)

A mãe do estudante de medicina Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que foi encontrado morto dentro da caixa d'água da Escola de Ciências de Saúde (ESA), na avenida Carvalho Leal, bairro Cachoeirinha, Zona Sul, do dia 13 de dezembro do ano passado, prestou depoimento nesta terça-feira (13), a polícia, e afirmou que seu filho,  Dalmir Albuquerque Costa Júnior, 23, e Alexandre, não estavam sozinhos no dia do crime, pois o filho dela comentou que ia para a Festa do “bota fora”,  uma comemoração de fim de ano dos alunos de medicina da Universidade do Estado do Amazonas.

Ao completar um mês da morte de Dalmir, a mãe do jovem foi à delegacia de homicídio para saber o resultado do laudo, que apontou morte por afogamento e também falou com a polícia pela primeira vez sobre a morte do filho. Em depoimento informou que o filho tinha combinado com os amigos a festa de fim de ano, que aconteceria na caixa d’água da faculdade. “Júnior comentou comigo sobre esse bota fora que iria acontecer entre eles (Júnior, Alexandre, Gabriel) e o pessoal da UEA”, informou a mãe de Dalmir.

Ainda de acordo com Leonor, Gabriel, Alexandre e outras pessoas estavam na caixa d’água da UEA. “Eu falei com o Júnior quando ele estava na UEA no final da tarde de sábado, e ele falou estou como Gabriel, o Alexandre e o pessoal. Foi por isso que liguei no outro dia para o Gabriel perguntando pelo meu filho, foi quando ele respondeu todo desconfiado, que o carro de Júnior estava estacionado na frente da casa dele. O curioso foi que quando chegamos à frente da casa de Gabriel, ele já estava voltando da UEA com uma mochila nas costas, foi logo entrando na casa dele e não falou nada sobre meu filho, foi quando ele (Gabriel) sugeriu de irmos procurar por Júnior na UEA”, relatou emocionada.

De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil o laudo oficial da necropsia constatou que a causa da morte foi afogamento e que o estudante estava embriagado.

Resumo do caso

Dalmir Albuquerque Costa Júnior, 23, foi encontrado morto dentro da caixa d'água da Escola de Ciências de Saúde (ESA), na avenida Carvalho Leal, bairro Cachoeirinha, na tarde do dia 13 de dezembro.De acordo com familiares, Dalmir  saiu de casa no final da tarde de sexta-feira (12) para um passeio de carro e acabou indo à casa de um amigo, localizada no bairro Cachoeirinha, Zona Centro-Sul de Manaus, nas proximidades da ESA.

Segundo Daniel de Souza Costa, irmão de Dalmir, o estudante chamou o amigo pra ir pro terraço da ESA, onde costumavam ir devido a boa vista proporcionada pelo local, porém o amigo recusou o convite, alegando ter um compromisso. O estudante, então, foi ao terraço sozinho.

Na manhã do sábado, o amigo de Dalmir notou que o carro dele ainda tava na frente de sua casa e, preocupado, alertou a família do rapaz, que se deslocou até o local para buscar o veículo.

Lá chegando, o amigo de Dalmir comentou com a família sobre a intenção do estudante de ir ao terraço, o que levou a família a ir até o local. Quando foram lá, a universidade já estava bloqueando o acesso à área, pois o corpo já tinha sido encontrado e a polícia e os bombeiros já tinham sido acionados.

Publicidade
Publicidade